Publicada em 29/10/2017, às 19:34

Botafogo segura pressão do Atlético-MG e arranca empate no Horto

Desfalcado, o Glorioso sofre para criar jogadas e se desdobra para garantir empate em 0 a 0 diante de um Galo que o sufocou, em duelo neste domingo, no Independência

Atlético-MG 0 x 0 Botafogo: as imagens no Horto (Foto: Vinnicius Silva/Raw Image)

Não faltou empenho ao Botafogo no Independência. Mas, com uma visível dificuldade para criar jogadas, a equipe tropeçou em erros e acabou se conformando em segurar o empate em 0 a 0 diante de um Atlético-MG que foi aguerrido, neste domingo, em jogo válido pela 31ª rodada do Brasileirão.

Com o resultado, o Glorioso chega a 48 pontos na competição. Já o Galo, que desperdiçou sucessivas chances no Horto, fica com 42 pontos e perde a oportunidade rara de se aproximar da zona de classificação à Libertadores.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



A entrada de Gilson no meio pareceu atenuar a ausência na criação. O Glorioso deu trabalho com avanços pelos lados e as boas chegadas de Bruno Silva. Aos 18, Bruno Silva estava próximo de fazer um cabeceio mas, na última hora, Brenner irrompeu na área e atrapalhou o próprio companheiro.

Porém, aos poucos, a marcação botafoguense foi perdendo fôlego diante do ímpeto do Galo. Robinho passou por três e só parou em Gatito Fernández. Em seguida, Fábio Santos encontrou Valdívia livre para cabecear novamente nas mãos do paraguaio.

O Botafogo voltou do intervalo sob uma pressão ainda mais intensa no independência. Tendo Cazares no lugar de Valdívia, o Atlético-MG desperdiçou três chances em 15 minutos. Elias, Fábio Santos e Otero finalizaram rente à trave de Gatito Fernández. Aos 20, Otero caiu na área e pediu pênalti após dividida. No entanto, o árbitro Sandro Meira Ricci, corretamente, mandou o jogo seguir.





Percebendo a passividade do Fogão, Jair Ventura deixou a equipe mais ofensiva: o atacante Guilherme entrou no lugar de Victor Luis. Sua mudança quase surtiu efeito aos 29. Arnaldo cruzou para Rodrigo Pimpão, que só serviu Guilherme. O atacante driblou um zagueiro e encheu o pé, mas parou nas mãos de Victor.

Rafael Moura tentou e carimbou a trave diante de um Gatito batido. Em seguida, o He-Man cabeceou rente à trave. Além de um chute completamente sem direção de Guilherme, restou ao Botafogo a sensação de que se superou no Horto. Tanto diante da falta do seu poder da criação no Independência, quanto de se postar bem na defesa diante de um o Galo que o sufocou bastante.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 0 x 0 BOTAFOGO

Estádio: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data-Hora: 29-10-17 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-SC)
Assistentes: Emerson Augusto Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP)
Cartões amarelos: Elias (ATL), João Paulo e Joel Carli (BOT)

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Elias, Valdívia (Cazares, intervalo) e Otero (Rafael Moura, 33/2T); Robinho (Clayton, 45/2T) e Fred. Técnico: Oswaldo de Oliveira

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Victor Luis (Guilherme, 17/2T); Matheus Fernandes, Bruno Silva, Gilson e João Paulo; Rodrigo Pimpão (Dudu Cearense, 39/2T) e Brenner (Vinícius Tanque, 25/2T). Técnico: Jair Ventura

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte

Últimas