Publicada em 26/10/2017, às 14:19

Campeão de delações da Odebrecht autorizou empréstimo ao Botafogo

Benedicto Júnior, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, assinou empréstimo de R$ 20 mi ao clube carioca, na época da interdição do Nilton Santos, em 2013

(Foto: Divulgação)

O Botafogo apresentou nesta terça-feira uma notícia de crime contra o ex-presidente Maurício Assumpção. Ele é acusado de favorecer a Odebrecht, concessionária do Maracanã, com a interdição do Engenhão em 2013. Entre os citados na denúncia está Benedicto Barbosa da Silva Júnior, campeão de delações na Lava Jato.

O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura delatou 30 pessoas na Lava Jato, um recorde na operação. O GloboEsporte.com teve acesso ao documento que mostra que é Benedicto quem assina o empréstimo ao Botafogo.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



O outro ex-executivo da Odebrecht que assina o empréstimo ao Botafogo é Leandro Azevedo, ex-superintendente da empresa no Rio de Janeiro. Ele também fez acordo de delação premiada na operação Lava Jato, e delatou uma série de políticos que teriam recebido caixa 2 da Odebrecht.

De acordo com o Botafogo, a suspeita ocorre porque, em 2013, o Botafogo conseguiu um empréstimo de R$ 20 milhões junto à Odebrecht "em condições suspeitas e com graves prejuízos ao Clube", segundo descreve a nota publicada no site oficial. A dívida em 2017 já passa dos R$ 35 milhões, mas nunca foi cobrada pela construtora.



* Errata: a nota informava incorretamente que Benedicto Júnior era o chefe do "departamento de propinas" da Odebrecht, "cargo" que na verdade era ocupado por Hilberto Silva, outro ex-executivo da empresa. A informação incorreta foi publicada às 5h e retificada às 14h.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte