Publicada em 22/10/2017, às 23:14

Chape domina, vence Fluminense em casa e inverte posições na tabela

Em confronto direto pela parte de baixo, Tricolor entra desfigurado, sofre gols nos inícios de cada tempo e cai duas posições. Ambos ficam a cinco pontos da zona de rebaixamento

Chapecoense x Fluminense (Foto: NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.)

Em confronto direto na parte de baixo da tabela, a Chapecoense fez valer o tabu de nunca ter perdido para o Fluminense e venceu por 2 a 0 na Arena Condá. Os times empatam em pontos mas trocam de posição no Brasileirão por número de vitórias (11 a 9 para Chape). Os atacantes Arthur e Wellington Paulista - ex-Flu - marcaram os gols da partida.

O Fluminense já dava pistas do que apresentaria em campo 24 horas antes da bola rolar. Além de Douglas, com dores articulares, os titulares Sornoza e Henrique Dourado permaneceram no Rio de Janeiro, poupados para o clássico contra o Flamengo na quinta-feira. Uma equipe desfigurada e, apesar da importância, pouco interessada em Chapecó.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Após três jogos invictos com formação nova, Abel voltou a escalar três volantes para proteger a defesa. E deu errado: aos três minutos, Reinaldo subiu livre pela esquerda e cruzou para Arthur, entre Gum e Reginaldo, abrir o placar. O time que não virou o placar nenhuma vez no Brasileirão tinha tarefa dobrada pela frente, mas pouco fez.

Engessado, o meio de campo tricolor teve mais posse de bola que o adversário, mas nenhuma efetividade nas jogadas. Na única escapada, Lucas conseguiu achar Pedro livre na área - o garoto não dominou e perdeu chance clara. Só isso. Quem mandou no primeiro tempo foi a Chapecoense, com triangulações pelas pontas e inteligência no ataque.

Wellington Paulista, que ainda tem contrato nas Laranjeiras, teve experiência para ganhar a maioria das jogadas de Gum, que saiu irritado no intervalo. Na volta, logo no primeiro minuto, mais um balde de água fria. Novo cruzamento de Reinaldo e espalmada de Cavalieri nos pés do camisa 9 que, aos trancos e barrancos, ampliou o placar: 2 a 0.



Ainda faltavam 44 minutos da segunda etapa, mas o árbitro já poderia encerrar naquele momento. A Chape, com calma, administrou o resultado. O Fluminense, um pouco mais ativo, não tinha alternativas técnicas nem táticas para buscar uma reação. Abel ainda tirou Scarpa, o mais incisivo do time, para evitar o desgaste desnecessário. Estratégia arriscada, que só poderá ser avaliada após o confronto de quarta-feira, pela Sul-Americana.


FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 2 x 0 FLUMINENSE

Data/Horário: 22/10/2017, às 19h
Local: Arena Condá, Chapecó (SC)
Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva (SE)
Cartões amarelos: Douglas (CHA); Gum (FLU)
Cartões vermelhos: -

Gols: Arthur, aos 3'/1ºT (1-0); Wellington Paulista, aos 1'/2ºT (2-0)

CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi, Douglas, Fabrício Bruno e Reinaldo; Amaral (Elicarlos, 30'/2ºT), Moisés Ribeiro, Canteros, Luiz Antônio; Arthur (Lucas Mineiro, 39'/2ºT) e Wellington Paulista (Júlio César, 20'/2ºT). Técnico: Gilson Kleina

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Lucas, Gum, Reginaldo e Marlon; Richard (Robinho, 22'/2ºT), Marlon Freitas, Wendel; Gustavo Scarpa (Luquinhas, 31'/2ºT), Marcos Júnior (Romarinho, 31'/2ºT) e Pedro. Técnico: Abel Braga

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte