Publicada em 19/10/2017, às 13:55

Dourado converte o 11º pênalti, chega a 30 gols no ano e fica perto de recorde de Fred

Atacante mantém 100% de aproveitamento no quesito e fica a quatro gols de igualar o ano mais artilheiro do ex-camisa 9 pelo Flu

Dourado na marca do pênalti: tranquilidade para os tricolores, terror para os adversários (Foto: Nelson Perez / FluminenseFC)

Quando o juiz assinala pênalti, a torcida tricolor já comemora a certeza do gol. Enquanto o número de cobranças desperdiçadas cresce no futebol brasileiro, ver Henrique Dourado pegar a bola é sinônimo de tranquilidade. O roteiro é sempre o mesmo: o camisa 9 reza, respira fundo e coloca a bola no fundo da rede. Contra o São Paulo, o atacante converteu a sua 11ª penalidade em 2017 e melhorou ainda mais as suas estatísticas.

Dos 11 gols de pênalti (confira dez deles no vídeo abaixo*), em nove o goleiro adversário não acertou o canto e sequer saiu na foto. Apenas dois conseguiram isso: Muralha e Thiago, ambos do Flamengo. O segundo foi o único a tocar na bola em uma cobrança de Henrique Dourado, mas não evitou o gol e virou mais um na estatistica perfeita até agora.
- Nervoso eu fico em todos os pênaltis. Não tem aquele pênalti que você fica mais tranquilo. Em todos dá aquele friozinho na barriga. No dia a dia a gente costuma trabalhar bastante, os goleiros também dificultam nos treinamentos... Esse trabalho é muito importante. E Deus também tem me abençoado muito. Porque mesmo com os goleiros estudando, a bola tem entrado. 100% é uma média muito boa. Trabalho para não errar, mas sei que tenho que estar preparado para isso acontecer - frisou o Ceifador.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Abel e os tricolores só ficam nervosos quando o camisa 9 não pode cobrar. Na última quarta, Dourado já tinha sido substituído quando o juiz marcou o segundo pênalti para o Flu. Robinho pegou a bola e o treinador começou a gesticular na área técnica sem entender o motivo. Chegou a perguntar ao banco se o atacante era bom batedor. Não sossegou com a resposta de ele já havia cobrado e marcado gols assim pelo Figueirense. Só se acalmou mesmo quando a bola estufou a rede.

HENRIQUE DOURADO EM 2017

50 jogos, três assistências e 30 gols:
9 de perna direita
6 de perna esquerda
4 de cabeça
11 de pênalti
Dos 11 pênaltis, o goleiro...

Não acertou o canto em nove cobranças
Acertou o canto e tocou na bola uma vez
Acertou o canto sem tocar na bola uma vez

Na vitória por 3 a 1 sobre o São Paulo, Henrique Dourado chegou a 30 gols em 2017 e ficou a quatro de igualar a temporada mais goleadora de Fred pelo Flu: o ex-camisa 9 marcou 34 vezes em 2011. No Brasileirão, o Ceifador atingiu a marca de 16 gols e segue na artilharia isolada.

Em sua melhor participação na competição, o atacante também marcou 16 gols. Foi em 2014. Naquela ocasião ele terminou como vice-artilheiro. Perdeu justamente para Fred, que marcou 18 pelo Flu.

Faltam nove rodadas do Brasileirão para o Ceifador seguir melhorando seus números. Fora pelo menos mais dois jogos pela Sul-Americana. O bom momento no campeonato nacional serve como combustível. Nos últimos três jogos, o Tricolor venceu dois e empatou um.

- Tínhamos traçado como meta para esses três jogos somar sete pontos. Conseguimos. Agora é continuar com os objetivos para que possamos nos distanciar ainda mais do Z-4. Essa vitória em casa foi fundamental. Esses dois jogos contra Avaí e São Paulo eram confrontos diretos e conseguimos somar esses pontos que lá na frente vão nos ajudar bastante - frisou o atacante.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Abel Braga ganha força no Palmeiras e torna-se o favorito para 2018
- Alívio e tristeza: Dourado avalia fim da ameaça do Z4: 'Que fique de lição'
- Marquinho sofre ruptura do tendão patelar e fará segunda cirurgia em 2017
- Sob vaias e protestos, Fluminense vence, se alivia e se garante na elite
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

Mais sobre - Fluminense