Publicada em 19/10/2017, às 00:00

Botafogo joga mal, mas arranca empate no último lance contra o Avaí

Gatito Fernández foi o melhor do jogo, que teve gandulas sumindo com bolas nos acréscimos do segundo tempo. Marcos Vinícius salvou uma atuação ruim do Glorioso

Marcos Vinícius entrou após o intervalo e fez o gol salvador do Botafogo na noite desta quarta (Foto: Eduardo Valente)

Botafogo ficou devendo, e muito, na Ressacada, na noite desta quarta-feira. A vitória do Avaí não seria injusta. Gatito Fernández foi o melhor do jogo. Mas o sumiço de bolas no fim da partida resultou no gol de empate alvinegro: 1 a 1.
Com o resultado, o Glorioso segue na sexta posição. O próximo jogo é no dia 23, em casa, contra o Corinthians. A equipe catarinense é a penúltima colocada.

Logo no primeiro minuto, o time da casa chegou com perigo com o lateral-esquerdo João Paulo. Não houve conclusão a gol, mas dava a sensação de que a partida seria emocionante. A bola terrivelmente chutada por Rodrigo Lindoso, aos três minutos, indicou o contrário.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Aos 19, Brenner deu outro chute sem direção. Aos 35, Rodrigo Pimpão reclamou de pênalti inexistente e só aos 40 minutos o Glorioso gerou emoção à partida. Victor Luís cruzou rasteiro, ninguém chegou nela e um primeiro tempo sonolento terminou sem mais nada a registrar.

Os dois treinadores mexeram nas equipes no intervalo, e Marquinhos entrou para quase marcar um gol olímpico, aos quatro minutos. O Avaí passou a mandar no jogo. Antes dos dez minutos, Gatito precisou trabalhar quatro vezes. O Botafogo respirou, finalmente, aos 12. Bruno Silva chutou forte e obrigou Douglas a buscar no canto.

Toda a emoção que faltara no primeiro tempo sobrava no início do segundo. E aumentou quando Rodrigo Pimpão ergueu o braço e colocou a mão na bola dentro da área. Aos 20, Marquinhos guardou: 1 a 0.



E feito o gol, o Avaí passou a esperar os contragolpes que o Alvinegro oferecia. Mas se os erros de passe dificultavam a criação mandante, tornavam praticamente nula a presença ofensiva do Glorioso.

Até que Rodrigo Lindoso deixou o lado esquerdo do meio-campo e surgiu pela direita. Por aquele setor, entrou na área, limpou dois marcadores e encobriu o goleiro Douglas. Caprichosamente, a bola ficou no travessão e não deu rebote alvinegro.

Existe justiça no futebol? Sabemos que não. Mas o árbitro havia dado quatro minutos de acréscimo. Aos 48 minutos, porém, os gândulas sumiram com as bolas. Mais um minuto, então. Escanteio para o Botafogo, aos 50. Guilherme cobrou, Bruno Silva cabeceou, a bola sobrou para o chute forte de Marcos Vinícius. Douglas não teve como evitar o gol.


FICHA TÉCNICA
AVAÍ 1 X 1 BOTAFOGO

Local: Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data-Hora: 18/10/2017 - 21h45
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn (PR) e Luciano Roggenbaum (PR)
Público/renda: 5.156 pagantes/R$114.435,00
Cartões amarelos: Rômulo, Leandro Silva (AVA); Matheus Fernandes, Marcos Vinícius, Igor Rabello (BOT)
Cartões vermelhos: -
Gol: Marquinhos (20'/2ºT) e Marcos Vinícius (50'/2ºT)

AVAÍ: Douglas, Leandro Silva, Alemão, Betão e João Paulo; Judson, Pedro Castro (Simião, 38'/2ºT) e Luanzinho (Capa, 35'/2ºT); Junior Dutra, Rômulo e Joel (Marquinhos, Intervalo) - Técnico: Claudinei Oliveira.

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Marcelo, Igor Rabello e Victor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes (Marcos Vinícius, Intervalo) e João Paulo; Rodrigo Pimpão (Guilherme, 22'/2ºT) e Brenner (Vinícius Tanque, 37'/2ºT) - Técnico: Emílio Faro.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte