Publicada em 17/10/2017, às 13:10

Cruzeiro planeja conversa com Mano nesta terça; Palmeiras espera

Com contrato somente até dezembro deste ano, técnico receberá uma oferta para renovar com a Raposa. Palmeiras é o destino mais provável caso ele decida não aceitar

Mano Menezes, campeão da Copa do Brasil de 2017, vai ouvir oferta da Raposa - (FOTO: Divulgação)

O Cruzeiro planeja apresentar uma proposta de renovação para Mano Menezes já nesta terça-feira. A conversa pode ocorrer antes da viagem da delegação para Curitiba - onde a Raposa enfrenta o Coritiba na quarta-feira - ou depois, caso o presidente eleito do clube, Wagner Pires de Sá, decida embarcar. Se não for nesta terça, a diretoria garante que será até o fim da semana.

O clube sabe que manter Mano Menezes, cujo contrato termina em 31 de dezembro, não será tarefa fácil. O técnico é o nome preferido do Palmeiras, que está disposto a pagar mais do que ele recebe atualmente.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Além disso, Mano chegaria à Academia de Futebol bastante respaldado pelo homem forte do futebol palmeirense, Alexandre Mattos, que sonha com sua contratação desde que chegou ao clube, em 2015. O poder de investimento maior que o do Cruzeiro, devido aos robustos aportes da Crefisa, é outro trunfo - basta lembrar que um dos alvos para o próximo ano é Lucas Lima, do Santos.

Se quiser assinar um novo contrato com Mano, a Raposa terá de lhe oferecer um salário melhor, um projeto consistente para a disputa da Copa Libertadores e a possibilidade de reforçar bem o elenco.



Tudo isso em meio a uma profunda reformulação no departamento de futebol, com homens de confiança de Mano de saída. Wagner Pires de Sá, que toma posse como presidente em 31 de dezembro no lugar de Gilvan de Pinho Tavares, terá Itair Machado como vice-presidente de futebol e Marcelo Djian como diretor. Bruno Vicintin, então vice-presidente, deixou o cargo. O ex-jogador Tinga já anunciou que seguirá o mesmo caminho e deixará a gerência de futebol no fim do ano.

Apesar deste cenário, o técnico não vai dizer "sim" a ninguém antes de definir sua situação no Cruzeiro, clube pelo qual tem bastante apreço. Pessoas próximas a ele preferem a neutralidade e não arriscam um palpite sobre seu futuro. No Palmeiras, o clima é de otimismo. Na Raposa, de dúvida.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte