Publicada em 13/10/2017, às 15:16

Ex-Vasco e Flu, Diguinho é preso por suspeita de agredir policial militar no RS

De acordo com a Brigada Militar, volante deu um tapa em um policial durante Oktoberfest em Canoas; após assinar termo circunstanciado, jogador foi liberado

Último clube de Diguinho foi o Vasco (Foto: Paulo Fernandes / Vasco.com.br)

O volante Diguinho, ex-jogador de Vasco, Fluminense e Botafogo, foi preso na noite desta quinta-feira após agredir um policial militar em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. De acordo com a Brigada Militar, o jogador de 34 anos deu um tapa no PM durante a Oktoberfest.

O atleta teve de ser contido por outros policiais e foi levado à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) da cidade. Após assinar um termo circunstanciado, que é um registro para infrações de menor potencial ofensivo, Diguinho foi liberado.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Natural de Canoas, Diguinho iniciou sua carreira como jogador profissional no Cruzeiro, de Porto Alegre. Depois passou pelo Canoas e mais tarde foi transferido para o Mogi Mirim, no interior paulista.

O volante se destacou e construiu sua carreira no futebol carioca. O jogador chegou ao Botafogo em 2005 e permaneceu no clube até 2008. Em 2009, se transferiu ao Fluminense, pelo qual foi campeão brasileiro no ano seguinte. O último clube que defendeu foi o Vasco, que rescindiu seu contrato em maio de 2017. Atualmente ele está sem clube.

Outra polêmica



Não é a primeira vez que o volante se envolve em polêmica. Em 2012, Diguinho foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) junto com o ex-companheiro Emerson Sheik, por contrabando e lavagem de dinheiro na aquisição de uma BMW X6 importada de forma ilegal dos Estados Unidos.

À época, Diguinho se disse vítima de Sheik, de quem comprou o veículo. O ex-jogador afirmou que não tinha conhecimento que o automóvel havia sido importado ilegalmente e exigiu uma indenização na Justiça do atacante, com quem jogou no Fluminense.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte