Publicada em 13/10/2017, às 13:50

Após frustrações no ataque, Santos procura "novo Bruno Henrique" para 2018

Peixe quer ter a velocidade do atacante nas duas pontas: variedade do elenco não agrada

Bruno Henrique se destaca no Santos em 2017 (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O Santos está no mercado à procura de um "novo Bruno Henrique" para 2018. A diretoria quer ter um atacante rápido e com facilidade nos dribles nas duas pontas. O exemplo recente é o de 2015, quando Gabriel e Geuvânio/Marquinhos Gabriel eram letais nos contra-ataques.

Bruno Henrique é o único jogador com essas características no atual elenco. O titular Copete não tem a mesma velocidade e se destaca pelo jogo aéreo e boa marcação. O lesionado Vitor Bueno atuava como atacante, mas é meia de origem.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Velocistas na teoria, Vladimir Hernández, Thiago Ribeiro e Arthur Gomes não aproveitaram as chances na temporada. Nilmar jogou duas vezes antes de ser diagnosticado com depressão. Lucas Crispim só entrou em campo uma vez.

Para sanar a deficiência nessa função, o Peixe procura atletas dentro e fora do futebol brasileiro. Castillo, do Barcelona de Guayaquil, é um dos nomes na mira. A agilidade do equatoriano chamou a atenção na eliminação santista na Libertadores.



Outro atacante pretendido é Robinho, do Atlético-MG, mas ele já não tem a mesma velocidade de antigamente e apresenta dificuldades na recomposição. Se o ídolo retornar, poderia atuar como centroavante ou até como armador.

Uma alternativa é Rodrygo, do sub-17, que deve ser promovido ao elenco profissional em janeiro. O atacante mais baladado das categorias de base impressiona pela velocidade, drible e finalização.

Vale lembrar que o Alvinegro passará por eleições para presidente em 9 de dezembro. O planejamento para 2018 é feito com antecedência, mas a diretoria só pode contratar antes do pleito com a anuência do Conselho. Nem sequer o técnico Levir Culpi está garantido para a próxima temporada.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte