Publicada em 08/10/2017, às 19:25

Saída de Tinga do Cruzeiro é lamentada pelos jogadores; confira opiniões

Anúncio de desligamento do gerente de futebol do clube, após o final da temporada, é sentido pelo grupo dos jogadores

Saída de Tinga foi lamentada pelos jogadores do Cruzeiro (Foto: Washington Alves/ Light Press)

O anúncio da saída de Tinga do departamento de futebol do Cruzeiro mexeu com os jogadores. Considerado uma importante ponte entre os atletas e a diretoria, o gerente de futebol anunciou que deixará o clube no final da temporada. O desligamento da Raposa aconteceu na última sexta-feira e foi lamentado pelos jogadores ouvidos pelo GloboEsporte.com ao final da vitória por 2 a 1 sobre a Ponte Preta, no último sábado, no Mineirão.

Tinga era uma pessoa muito elogiada nos bastidores pelo relacionamento que tinha com os jogadores e dirigentes do clube. O ex-volante era o intermediador e a voz dos jogadores perante à diretoria. Ele só ficaria no cargo se a atual diretoria fosse totalmente mantida, pois considerava que a manutenção do trabalho era decisiva para 2018. Entretanto, isso não ocorrerá.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

O meia Alisson lamentou e disse que Tinga foi decisivo quando renovou com o Cruzeiro.

- Não só ele, o Tinga é um cara que não tenho palavras para descrever o quão sou grato por ele. Ele foi um dos motivos para eu ter continuado, ter renovado com o clube. Não só ele, como o (Bruno) Vicintin e o Klauss (Câmara). Pessoas que têm muito carinho comigo, que fizeram de tudo para a gente continuar. A gente vai sentir falta deles, são pessoas do bem. Infelizmente, o futebol é assim, instituição é grande, vão passando as pessoas. Tenho certeza que vão chegar pessoas para deixar o Cruzeiro e vão chegar com muita fome de trabalho para a gente continuar bem.

O volante Henrique também comentou sobre o período de mudanças no Cruzeiro e adotou o mesmo discurso de Alisson, afirmando que as instituições continuam, e os profissionais passam.

- Clube como o Cruzeiro não pode ter isso. A instituição é maior que qualquer pessoa. Maioria que nós, porque nós vamos passar. Vai passar. Mas a instituição tem que ficar. O nome do Cruzeiro está em jogo. Temos que pensar nisso - disse o capitão cruzeirense.
Já o volante Lucas Silva, que, assim como Alisson e Henrique atuaram com Tinga, lamentou a saída do ex-volante.

- Todos nós jogadores estamos bastante satisfeitos com a atual diretoria, claro que a gente vai sentir muito a ausência do Tinga, desses profissionais bem competentes.

Durante o ano não foram poucas as situações que o ex-volante precisou contornar em prol da união do grupo. Em momentos quanto o
problema vinha de fora, foi Tinga quem apaziguou os ânimos. Foi ele o responsável por conter a revolta dos jogadores com a repercussão da fala do argentino Lucas Romero, que, às vésperas da decisão da Copa do Brasil, disse que não iria ao dentista, pois estaria comemorando o título.

Com o trabalho efetuado no Cruzeiro, Tinga chamou a atenção de outros clubes brasileiros. Em agosto, o Internacional chegou a sondá-lo, mas o dirigente, apoiado em sua filosofia de continuidade do trabalho, descartou a possibilidade de sair. Outros clubes brasileiros também o sondaram para assumir um cargo de gerência no próximo ano.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Novo presidente prega cautela em reunião com Mano e comenta vinda de Djian
- Djian fecha com o Cruzeiro para assumir direção e gerência de futebol
- Jornalista diz que Cruzeiro fará nesta terça proposta "robusta" a Mano para renovar
- Arrascaeta treina entre titulares, e Mano desenha Cruzeiro para quarta-feira
- Leia mais notícias sobre Cruzeiro em www.futnet.com.br/cruzeiro

Mais sobre - Cruzeiro