Publicada em 06/10/2017, às 16:57

Inter assimila "baque" e se inspira em histórico para fechar mês com 4 vitórias

Colorado projeta somar 12 pontos para encerrar outubro com os 66 estipulados por Guto pelo acesso; em setembro, time abriu mês com revés e venceu as 4 partidas seguintes

Inter de Leandro Damião prepara contragolpe após derrota para o Paraná (Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Inter)

O Inter retomou os trabalhos na última quinta-feira disposto a assimilar o "baque" da derrota por 1 a 0 para o Paraná, na terça, na Arena da Baixada. O revés teve como principal rescaldo negativo o fim da série de quatro vitórias seguidas, mas não chegou a ter reflexos mais incisivos no cenário confortável vivenciado pela equipe na Série B. O Colorado segue líder isolado, com folga na ponta da tabela, e mantém inalterada a projeção de Guto Ferreira, de somar 66 pontos para assegurar o acesso. E a meta ainda pode ser alcançada ainda em outubro.

Aos cálculos. O Inter soma 54 pontos na competição e tem pela frente quatro partidas até o final do mês. Ou seja: a equipe precisa ser perfeita e vencer todos os seus quatro compromissos para alcançar os 66 pontos antes da virada para novembro. E o histórico em setembro o respalda para concretizar suas pretensões.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Em meio a uma série de seis vitórias consecutivas, o Colorado abriu o mês passado com uma derrota por 2 a 1 para o Juventude, fora de casa, no Alfredo Jaconi. E logo assimilou o revés, sucedido por quatro triunfos consecutivos, até voltar a tropeçar, diante do Paraná. Até o fim de outubro, a equipe terá duelos contra Brasil de Pelotas (casa), Boa Esporte (fora), Criciúma (fora) e Ceará (casa).

Depois da derrota em Curitiba, o Colorado ainda conta com o tempo para trabalhos e os retornos de William Pottker e Víctor Cuesta como trunfos para buscar uma vitória diante do Xavante. Mas também terá de se adaptar à ausência de Rodrigo Dourado. O volante sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda e desfalcará o time por três semanas.



– Começamos setembro com uma derrota para o Juventude e vencemos os outros quatro jogos. Começamos outubro com derrota, mas temos uma semana para descansar, fazermos um grande jogo e retomar o caminho das vitórias – afirma o vice de futebol Roberto Melo.

Caso vença os próximos quatro jogos, o Colorado garantirá antes de novembro a meta de projeções matemáticas de seu treinador e do Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que garante o acesso com 66 pontos. De quebra, ultrapassará as estimativas que têm como base a média dos pontos corridos (63 pontos) e o atual aproveitamento do quarto colocado (65) (clique aqui e confira as projeções).

Os jogadores, porém, passam longe dos cáculos e da matemática do acesso. Há uma mobilização no vestiário para evitar o pensamento em 2018 e manter o foco sempe no próximo compromisso a disputar, ainda que exista uma certa ansiedade para ultrapassar de vez a barreira dos 60 pontos na tabela. De acordo com William Pottker, um triunfo nesta segunda-feira se torna essencial para dissipar qualquer possibilidade de uma turbulência com um tropeço consecutivo na reta final da competição.

– Contra o Juventude, a gente vinha de uma sequência muito grande de vitórias, levamos o baque. Vínhamos de quatro vitórias seguidas e perdemos o jogo para o Paraná. Não tem tempo para perder dois jogos seguidos. A gente tem que voltar a vencer. Se a gente ganhar todos os jogos dentro de casa, temos o acesso garantido – afirma.

Em busca de recuperação após a derrota em Curitiba, o Inter retoma os trabalhos na manhã deste sábado, no CT do Parque Gigante. O Colorado volta a campo na próxima segunda-feira, às 20h, quando recebe o Brasil de Pelotas no Beira-Rio, pela 29ª rodada. A equipe duela para manter a vantagem confortável na liderança isolada da competição, com 54 pontos.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte