Publicada em 01/10/2017, às 14:50

Oswaldo de Oliveira tenta fugir à regra em estreias de técnicos no Galo desde Cuca

Dos sete treinadores que passaram pelo clube, seis não conseguiram vencer primeiro jogo oficial; neste domingo, Atlético-MG encara o xará paranaense, em Curitiba

Oswaldo de Oliveira tenta recuperar o Atlético-MG no Campeonato Brasileiro (Foto: Bruno Cantini)

Pela terceira vez na temporada, o Atlético-MG fará a estreia de um treinador. A irregularidade do time custou o cargo a Roger Machado e Rogério Micale, deixando o clube em situação delicada na tabela do Campeonato Brasileiro. A reação imediata da equipe faz parte da missão de Oswaldo de Oliveira, escolhido pela diretoria para tentar recolocar o Galo nos trilhos.

Para isso, o técnico precisará superar o pouco tempo de trabalho até a primeira partida, neste domingo, às 19h (de Brasília), contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada. Seus antecessores, desde a ‘era Cuca’, tiveram dificuldades. Sete treinadores passaram pelo time desde então. Apenas um conseguiu vencer o primeiro compromisso oficial no comando do time.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Um deles foi contratado em situação semelhante à de Oswaldo de Oliveira, com a equipe em dificuldades na classificação do Campeonato Brasileiro. Cuca, que viria a escrever uma história vitoriosa pelo Atlético-MG, foi derrotado na estreia. Em agosto de 2012, a equipe perdeu para o Botafogo por 2 a 1, no Ipatingão, pela Copa Sul-Americana. O treinador, que no ano seguinte seria campeão da Libertadores, sofreu mais cinco reveses até acertar o time e evitar o rebaixamento naquela temporada.

Substituto de Cuca, em 2014, Paulo Autuori também começou sem vitória. Na rodada inicial do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG ficou no empate sem gols com o Minas Boca. Autuori perdeu o emprego quatro meses depois. Levir Culpi assumiu e foi derrotado na estreia - 2 a 1 para o Grêmio, na Arena do Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro.

A era Nepomuceno

Campeão da Copa do Brasil em 2014 e vice-campeão brasileiro em 2015, Levir deixou o Galo no final de 2015, já sob o comando do presidente Daniel Nepomuceno. Ele entregou o cargo restando duas rodadas para o término do Brasileiro, alegando que não justificava continuar uma vez que o contrato não seria renovado. A diretoria apostou no uruguaio Diego Aguirre. O treinador até venceu os dois jogos amistosos pelo Torneio da Flórida, mas o torneio não era oficial e permitia, por exemplo, que toda a formação de linha fosse substituída durante a partida. Em compromissos oficiais, Aguirre começou com resultado negativo: 2 a 0 para o Flamengo, no Mineirão, pela Primeira Liga.

Aguirre fracassou no Campeonato Mineiro e na Taça Libertadores. Mais uma demissão no clube. Marcelo Oliveira foi contratado e estreou justamente contra o adversário deste domingo, o Atlético-PR. Na na Arena da Baixada, as equipes ficaram no 1 a 1, pelo Brasileiro. Marcelo levou o time à final da Copa do Brasil, contra o Grêmio. A derrota por 3 a 0 na partida de ida, no Mineirão, provocou sua saída. O auxiliar fixo Diogo Giacomini assumiu interinamente, mas não conseguiu inverter a vantagem gaúcha em Porto Alegre.

A exceção

Somente este ano, o Galo quebrou essa “regra”. Roger Machado, a aposta para uma temporada diferente, arrancou com vitória, por 1 a 0, sobre o América-TO, no Independência, pelo Campeonato Mineiro. O time conquistou o Estadual e avançou na Libertadores com a melhor campanha da fase de grupos. Entretanto, atuações irregulares, principalmente no Campeonato Brasileiro, custaram o cargo do treinador.

O Atlético-MG apostou em Rogério Micale, um técnico com pouca experiência em equipes profissionais. Estreou com derrota por 3 a 0 para o Botafogo, no estádio Nilton Santos, resultado que eliminou o Galo da Copa do Brasil. Micale durou dois meses. A instabilidade do time não foi superada.

Oswaldo de Oliveira será a terceira tentativa do Atlético-MG. A meta inicial é afastar o time da zona de rebaixamento do Campeonato
Brasileiro, para depois sonhar com uma vaga na Libertadores de 2018. Começar com vitória seria um grande passo. Para isso, Oswaldo de Oliveira precisa fugir do retrospecto de seis dos sete treinadores que o antecedeu.

As estreias de técnicos no Galo desde Cuca

Cuca
10/08/2011 - Atlético 1 x 2 Botafogo - Ipatingão - Sul-Americana

Paulo Autuori
29/01/2014 - Minas Boca 0 x 0 - Atlético - Arena do Jacaré - Mineiro

Levir Culpi
27/04/2014 - Grêmio 2 x 1 Atlético - Arena do Grêmio - Brasileiro

Diego Aguirre
13/01/2016 - Schalke 04 0 x 3 Atlético - Lockhart Stadium - Torneio da Flórida

Marcelo Oliveira
22/05/2016 Atlético-PR 1 x 1 Atlético - Arena da Baixada - Brasileiro

Roger Machado
28/01/2017 - Atlético 1 x 0 América-TO - Independência - Mineiro

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Oswaldo de Oliveira foca em preparação dos jogadores para enfrentar o Corinthians
- Goleiro Victor exalta Otero e destaca importância de vitória contra o Coxa
- Com golaço de Otero, Atlético-MG passa pelo Coritiba e encosta no G7
- Elias fala em cumprir contrato com Galo, mas não descarta volta ao Timão no futuro
- Leia mais notícias sobre Atlético-MG em www.futnet.com.br/atletico

Mais sobre - Atlético-MG