Publicada em 30/09/2017, às 21:27

Guto critica "empolgação" após gol cedo, mas vê evolução com entrada de Camilo

Técnico do Inter acredita que mistério promovido com a escalação serviu para confundir o Santa Cruz na vitória por 2 a 0 neste sábado no Beira-Rio

Guto Ferreira vibrou com mais três pontos conquistados pelo Inter (Foto: Eduardo Deconto)

O mistério sobre a escalação ajudou a confundir o Santa Cruz. Porém, mesmo com a vantagem inicial, o Inter ficou aquém no primeiro tempo, na avaliação do técnico Guto Ferreira. Na etapa final, principalmente com a entrada de Camilo, o time fez prevalecer sua qualidade para confirmar a vitória por 2 a 0 na tarde deste sábado, no Beira-Rio.

O Colorado abriu o placar logo aos nove minutos, com o pênalti convertido por D'Alessandro. Parecia que seria mais uma jornada tranquila. No entanto, oscilou até o intervalo. Para o treinador, o time se atirou ao ataque e deixou espaços para o adversário.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



– Fizemos um gol cedo, mas a equipe se empolgou no primeiro tempo. Houve movimentos em que dois jogadores saíram juntos, mas não ocorria revezamento. Ninguém ficava na sustentação. Isso gera perda de bola, falta de opção. Estava todo mundo à frente da bola. Demos muitos contra-ataques – destacou.

O treinador foi para o intervalo e precisou ajustar o posicionamento. Só que o time começou a fluir como desejava a partir dos 19 minutos da etapa final, quando promoveu a troca de Eduardo Sasha por Camilo. Guto valorizou a força da equipe e o desejo em seguir com a sequência positiva.

– A entrada do Camilo acrescentou. Tivemos muitas oportunidades. No segundo tempo, as oportunidades do Santa Cruz só saíram em desatenções. O importante foi os três pontos e manter a gana de vencer – declarou.



O técnico também falou sobre as surpresas na escalação. Guto fez mistério na última sexta-feira, evitou confirmar o time e sugeriu que poderia poupar alguns titulares mais desgastados. Porém, a única ausência ficou por conta de Ernando, que na última hora voltou a sentir dores nas costas. Para o técnico, o mistério serviu para confundir o rival:

– A parte física, de estrutura muscular, estava tranquila. Mas a neural não estava recuperada. Isso deixa a equipe com reflexo mais lento. Isso você precisa equilibrar. Como era em casa, fomos para o tudo ou nada. Eu já tinha tomado a decisão, mas fiz um jogo. Faz parte. A falta de informação trouxe ao Marcelo (Martelotte) algum tipo de dificuldade.

Com o resultado, o Inter soma 54 pontos e se mantém na liderança isolada da Série B. Na próxima rodada, o time enfrenta o Paraná, na Arena da Baixada. A partida está marcada para ocorrer às 20h30 desta terça-feira, em Curitiba.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte