Publicada em 13/09/2017, às 13:58

Reuniões, "treino" no hotel e apoio: como o Grêmio se prepara para decisão no Rio

Elenco recebe últimas orientações sobre o Botafogo na noite de terça, com vídeos sobre os rivais das quartas da Libertadores, e aumenta número de gremistas no Nilton Santos

Renato fez reunião com jogadores antes do treino de segunda (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

A partir das 21h45 desta quarta-feira, o Grêmio coloca em jogo seu principal objetivo no ano conra o Botafogo, no primeiro duelo das quartas de final da Libertadores, no Nilton Santos. O clube gaúcho se cercou de alguns cuidados – além dos esperados trabalhos em campo – para tentar desbancar os cariocas e seguir adiante na competição. Desde o veto a entrevistas até reuniões para mobiliazação e "treino" no hotel da delegação.

"Treino" no hotel

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Não há muita novidade nisso. Mas o fato é que o treino do Grêmio na terça-feira não ocorreu no Nilton Santos, embora todo o elenco tenha se deslocado para lá e feito o recreativo. A atividade principal ocorreu no hotel que serve de concentração aos gremistas, na Barra da Tijuca. Os jogadores gremistas tiveram de cancelar compromissos no início da noite, já que o treinador optou por passar orientações táticas e detalhes sobre o Botafogo em vídeos no hotel.

O próprio técnico já havia dito, em entrevista coletiva, que se fosse para preparar a equipe, o treino no Nilton Santos seria fechado. Por isso, realizou apenas o tradicional rachão na véspera dos jogos, como de costume. O Tricolor ajustou seu posicionamento mesmo nas orientações mostradas nos vídeos em lances separados pelo Centro Digital de Dados.

Reuniões de mobilização

Duas reuniões deram o tom da mudança de ambiente para o jogo desta quarta-feira. A primeira foi do técnico com os jogadores, após a derrota para o Vasco. Renato ficou cerca de 10 minutos em palestra aos atletas na tarde de segunda-feira, na reapresentação. O tom de cobrança não faltou. Depois, o elenco se reuniu sozinho, na concentração, para também debater a postura na partida do último sábado e o que poderia ser melhorado. Mesmo com desfalques de Luan e provavelmente de Geromel, a expectativa é de um novo time nesta quarta-feira.

– Nós, jogadores, nos reunimos e nos cobramos. Expusemos nossos pensamentos para sair fortalecidos. Foi muito bom, proveitoso. O grupo está consciente da partida abaixo e sabe que precisa aumentar o nível de futebol e comprometimento – revelou Edílson em entrevista ao GloboEsporte.com.

Veto a entrevistas

Renato, mais de uma vez, já disse que se apega aos detalhes para fazer o clube funcionar. Seja eles do departamento médico, seja da assessoria de imprensa. Por exemplo, ele vetou que jogadores dessem entrevistas exclusivas a partir de terça-feira. Queria foco total no jogo, sem atendimento aos jornalistas. Os encontros com a mídia ficaram restritos até à noite de segunda-feira. Após isso, pensamento único no Botafogo.

Mais gremistas no estádio

O apoio a ser recebido no Rio de Janeiro será total. No Nilton Santos, serão pelo menos 2,5 mil gremistas para dar seu grito pelo Tricolor na Libertadores. Também fruto de um trabalho de bastidores realizado pelo Departamento do Torcedor Gremista (DTG). Até terça, estavam previstos 2 mil lugares para o time gaúcho no Nilton Santos. Mas o Botafogo liberou espaço para outros 2 mil tricolores. Assim, é possível que o Grêmio tenha quase 4 mil torcedores no estádio. Até a noite desta terça, a expectativa estava em pelo menos 2,5 mil.

Objetivo é sair vivo

Entre os gremistas, sejam dirigentes e integrantes da delegação ou meros torcedores, a ideia é sair vivo do Rio de Janeiro. Mesmo que o resultado não seja de vitória. Muito por conta dos desfalques, o Grêmio quer deixar o resultado aberto para decidir em Porto Alegre, na próxima semana, com maioria de público. Se vencer, melhor ainda.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Gringos renascem e comandam vitória do Santos sobre o Grêmio
- Arroyo sobra até de time reserva e chegará a um mês sem atuar pelo Grêmio
- Everton "respeita" fase de Fernandinho e garante Grêmio com "sede de vitória"
- Seria o Grêmio o melhor time do Brasil? Até que ponto a Libertadores atrapalhou?
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

Mais sobre - Grêmio