Publicada em 13/09/2017, às 13:53

Na busca por primeiro gol em 2017, capitão do Galo prevê 2º turno mais estudado

Na Ressacada, onde marcou os dois primeiros gols com a camisa do Galo, Leonardo Silva espera voltar a balançar as redes com a camisa atleticana. Jogo será no próximo domingo

Leonardo Silva tentou, mas ainda não balançou as redes em 2017 (Foto: Bruno Cantini)

Zagueiro que mais marcou na história do Atlético-MG, com 28 gols, Leonardo Silva ainda não teve o gostinho de balançar às redes nesta temporada. A próxima chance será neste domingo, às 11h (de Brasília), contra o Avaí, na Ressacada. E o estádio traz boas lembranças para o capitão, pois foi lá que ele marcou os dois primeiros gols com a camisa alvinegra.

Foi em 2011, em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O Atlético-MG saiu perdendo, mas reagiu com dois gols de Leonardo Silva e outro de Réver, virando o jogo para 3 a 1 e saindo da Ressacada com os três pontos (veja os lances no vídeo acima). Este é o objetivo que o defensor espera alcançar mais uma vez em território catarinense.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

- Foi 3 a 1 o jogo lá. Boas lembranças naquele estádio. Espero voltar lá, não sofrer gols e, se puder ajudar, marcar neste ano, que ainda não marquei.

O jejum de gols não incomoda muito o zagueiro do Galo, que lista o principal motivo para ainda não ter feito nenhum gol com a camisa atleticana em 2017.

- Faz bastante tempo. Este ainda não consegui, até mesmo pela dificuldade de movimentar na área, com muita marcação. Isso tem dificultado bastante, mas vou continuar trabalhando para quando sobrar uma bolinha eu possa ajudar o time do Atlético - completou.

Equilíbrio

Com 38 anos e vários campeonatos brasileiros nas costas, Leonardo Silva revela esperar um torneio muito mais equilibrado a partir agora. Como todos os times já se enfrentaram, prevê um jogo mais estudado. Por isso, pede ainda mais trabalho aos companheiros, para que o Atlético-MG não complique as partidas.

- Pode ser mais equilibrado. As equipes começam a se estudar e, por isso, o segundo turno começa a ficar mais apertado. E vai afunilando. Fica mais complicado e mais apertado. Temos que trabalhar o máximo possível para que, no jogo, a gente não se complique.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Leonardo Silva é ausência em treino de muitas finalizações no Atlético-MG
- Micale elogia crescimento de Robinho no Galo, mas avisa: "Cazares ainda é titular"
- Entorse no joelho deixa Marcos Rocha fora do Galo por tempo indeterminado
- Jogadores do Atlético-MG tentam explicar aproveitamento ruim do ataque: "É difícil"
- Leia mais notícias sobre Atlético-MG em www.futnet.com.br/atletico

Mais sobre - Atlético-MG