Publicada em 12/09/2017, às 09:45

Como volante, Escudero dá qualidade no passe, mas deixa a desejar na marcação

Improvisado na posição para ajudar na criação, Escudero pouco acrescenta no ataque e não tem muita pegada no meio. Meia argentino fica sem espaço para jogar na frente

Escudero foi improvisado como volante em primeiro jogo de Zé Ricardo (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Uma das apostas de Zé Ricardo para sua primeira partida no comando do Vasco, na vitória por 1 a 0 contra o Grêmio, foi a escalação de Escudero como volante, até por conta de desfalque no setor, já que Jean estava suspenso. No entanto, o meia não conseguiu executar tão bem o papel que o treinador planejava para ele. Além disso, o time perdeu em poder de marcação com o argentino atuando mais recuado.

Ao escalar Escudero, Zé Ricardo tinha na cabeça que o meia poderia auxiliar na ligação entre a defesa e o ataque, e assim ajudar mais Nenê na criação, algo que o Cruz-Maltino mais uma vez deixou a desejar. Porém, essa situação de jogo não conseguiu ser bem executada. Vale levar em consideração que foi o primeiro jogo em que o time atuou com o novo técnico.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

É bom destacar que o argentino melhorou a qualidade de passe no meio-campo do Vasco. Dos 27 que ele executou, não errou nenhum. No entanto, ele ficou sem espaço para jogar mais adiantado e às vezes batia com Nenê no mesmo setor de campo. Durante a partida, Zé até pedia para os jogadores darem mais espaço para Escudero jogar. Então, pode ser algo que o treinador consiga resolver com mais treinos.

Em dados do site 'Footstats', o mapa de calor de Escudero mostra que o jogador ficou muito preso defensivamente pelo lado esquerdo. O gráfico mostra que ele pouco conseguiu chear para auxiliar o setor ofensivo da equipe.

Sem contribuir muito na questão ofensiva, como era a ideia de Zé Ricardo, Escudero também deixou a desejar na marcação. Com o argentino, o time vascaíno perdeu pegada no meio-campo e deu muito espaço para os jogadores do Grêmio trocarem passes. Para se ter ideia, o meia argentino conseguiu realizar apenas um desarme nos 69 minutos em que ficou em campo. Além disso, sem ter muito o cacoete para marcação, levou uma cartão amarelo ainda no primeiro tempo.

Agora, cabe a Zé corrigir os erros apresentados para fazer evoluir o esquema que pensa para o Vasco. Tempo ele vai ter para isso, já que mais uma vez o grupo terá a semana livre de jogos para treinar antes da partida contra o Corinthians, domingo, pelo Brasileirão.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Sem Wagner, Zé faz testes antes de definir time que encara o Sport; veja opções
- Wellington aponta mudanças na defesa do Vasco: “Aumentamos a cobrança”
- Julio Brant lança candidatura à presidência do Vasco nesta quinta
- Jovem atacante assina primeiro contrato profissional com o Vasco
- Leia mais notícias sobre Vasco da Gama em www.futnet.com.br/vasco

Mais sobre - Vasco da Gama