Publicada em 02/08/2017, às 09:37

Após traumas e quedas, Corinthians tenta voltar a vencer no Mineirão

Corinthians coleciona fracassos recentes no local da partida desta quarta (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

O Corinthians tem passagens marcantes no estádio do Mineirão, seja contra Atlético-MG ou Cruzeiro, com direito a goleadas marcantes e duas finais de Campeonato Brasileiro disputadas. Nesta quarta-feira, porém, o Timão tem a missão de, às 21h (de Brasília), diante do Galo, encerrar uma série recente de derrotas traumatizantes quando atua no local, coincidentemente, desde que a arena passou por uma reforma para receber a Copa do Mundo.

Casa de grandes jogos nas finais do torneio em 1998 e 1999, o estádio de Belo Horizonte viu goleadas como o 6 a 2 do Timão sobre os atleticanos, em 2002, pelas quartas de final do Brasileiro daquele ano. Houve ainda uma heroica classificação contra o Cruzeiro, na Copa do Brasil do mesmo ano, e um 5 a 1 frente ao Galo, no Brasileiro de 1998, mas recentemente remete a eliminações frustrantes para o torcedor.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

A última vez em que atuou no local foi também a última vez em que Oswaldo de Oliveira comandou a equipe, numa derrota por 3 a 2 para a Raposa, na última rodada do Brasileiro do ano passado. Depois de um segundo turno ruim, o Timão viu suas esperanças de jogar a Libertadores da América ruírem com o resultado, ficando na sétima colocação, atrás de Atlético-PR e Botafogo.

Antes, o time já havia caído na Copa do Brasil diante do mesmo adversário, nas quartas de final, perdendo por 4 a 2 depois de abrir 2 a 1 no jogo de ida. Também em 2016, dessa vez sem eliminação, os alvinegros viram o zagueiro Pedro Henrique, titular mais uma vez nesta quarta, falhar feio no segundo gol do Galo, que sacramentou a derrota por 2 a 1, ainda pelo primeiro turno do Nacional.

O pior dos traumas, porém, veio em 2014. Quase cinco anos depois, o Timão voltou ao estádio com uma vantagem por 2 a 0 adquirida no jogo de ida das quartas de final daquela edição da Copa do Brasil, contra o Galo. Depois de abrir 1 a 0 nos primeiros minutos, no entanto, os comandados de Mano Menezes sucumbiram à pressão do rival e, com uma derrota por 4 a 1, acabaram eliminados da competição.

“Foi doído principalmente por ser uma eliminação, não só o resultado em si. Abrimos uma vantagem muito grande, pelo jogo aqui, pelo gol logo de cara. Então foi algo bastante difícil de se recuperar, foi complicado”, comentou o goleiro Cássio, que classificou o revés como o pior da sua trajetória com a camisa do Corinthians, que chega aos 300 jogos no duelo desta quarta.

Fonte: Gazeta Esportiva
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Em alta, Inter alerta para confiança em demasia: "Tudo que é demais faz mal"
- Sequência contra times do Z-4 pode fazer Corinthians superar campanha de 2016
- Palmeiras está pronto para disputa do Mundial de Clubes sub-17; veja os detalhes
- Sem lesão, Romero, ainda com dores, espera para poder encarar o Grêmio

Últimas