Publicada em 19/05/2017, às 19:03

Renato indica mesmo time contra Furacão e evita "quebrar cabeça" com lesionados

Treinador afirma que Grêmio irá preservar jogadores apenas na sequência da temporada e foge de projetar equipe com voltas de Maicon, Bolaños e Edílson

Renato indica Grêmio com mesmo time contra o Atlético-PR (Foto: Eduardo Deconto)

O treino do Grêmio desta sexta-feira teve os titulares apenas em corridas leves, preservados de qualquer trabalho com bola... Cenário que não deve se repetir no próximo domingo, diante do Atlético-PR, na Arena da Baixada, pela 2ª rodada do Brasileirão. Na entrevista coletiva desta sexta-feira, no CT Luiz Carvalho, Renato Gaúcho até evitou confirmar sua equipe para a partida, mas indicou que irá colocar o "que tiver de melhor" em campo. Vale lembrar: o técnico ainda não conta com os lesionados Maicon, Bolaños e Edílson.

A estratégia do comandante projeta a preservação de jogadores apenas para a sequência do Brasileirão. Assim, a tendência é de que o Tricolor repita a escalação – salvo alguma baixa ou retorno antecipado – contra Furacão e Zamora, na próxima quinta-feira, na Arena, pela Libertadores. O planejamento deve fazer o clube poupar atletas contra o Sport, no outro domingo, no Recife.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

– Agora vamos pensar no Atlético-PR. É outra competição, às vezes até estranha, porque cada jogo é uma competição diferente. Agora no próximo domingo, temos o Atlético-PR. Jogo importante, difícil, sem dúvida nenhuma. O pessoal que jogou fez a recuperação. Esperamos que ninguém apareça com nenhum problema. Na minha cabeça, não tem dúvida nenhuma. Na cabeça de vocês, talvez tenha aguma coisa. Uma hora antes do jogo vocês vão saber. Eu acho que no momento, vamos procurar colocar o que tiver de melhor. Daqui a pouco, a gente repensa – disse o comandante.

O provável Grêmio para encarar o Atlético-PR (Foto: Reprodução)



Renato ainda evitou criar qualquer expectativa acerca dos retornos de Miller Bolaños, Maicon e Edílson, todos em recuperação de lesões musculares. O comandante, aliás, sequer começa a "quebrar a cabeça" com um "problema bom": encaixar o trio diante dos bons momentos vividos por Barrios, Arthur e Léo Moura.

– É lógico que é importante a volta dos jogadores do departamento médico, mas é muito cedo. Nem estão trabalhando com bola. Não adianta nem eu quebrar minha cabeça. Eu tenho que pensar no grupo à disposição. Quando tiver trabalhado com bola, eu começo a quebrar minha cabeça. A gente espera que volte o mais rápido possível. Vai demorar. Eu vou quebrar minha cabeça, sim. Mas é um bom problema, por excesso. Pior seria é se eu nao tivesse ninguém. Eu tenho grupo, meu grupo é bom. O pessoal tem entrado, dado conta do recado. Quem se escala é o próprio jogador. São importantes. Vou quebrar minha cabeça mais cedo ou mais tarde. Mas não vai ser agora – ressalta Renato.

O Grêmio viaja rumo a Curitiba ainda nesta sexta-feira. No sábado, faz um último treinamento em um gramado sintético, antes de encarar o Atlético-PR, às 16h domingo, na Arena da Baixada, pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- “Podemos até ganhar este jogo, mas já arrumaram um jeitinho: botaram o Héber”, afirma presidente do Grêmio
- Luan participa de treino em Curitiba e dá outro passo para retorno ao Grêmio
- Marcelo Oliveira profetiza gol de Ramiro em vitória do Grêmio e elogia: "Matador"
- Gremistas reconhecem atuação abaixo, mas valorizam vitória: "Mais importante"
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

Mais sobre - Grêmio