Publicada em 19/05/2017, às 18:49

Flu pega empréstimo e quita parte dos direitos de imagem atrasados

Diogo Bueno, Vice-presidente de Finanças, explicou a situação financeira do clube e como os empréstimos a juros mais baixos ajudarão na reestruturação

Veiga, Abad e Teixeira no CT: Diretoria trabalha para deixar contas em dia (Foto: Nelson Perez/Fluminense FC)

Como prometido pela diretoria, os jogadores do Fluminense receberam o pagamento de metade dos direitos de imagem que estavam atrasados em 2017. A outra metade será paga ainda neste maio de maio. Em entrevista ao "Globoesporte.com", Diogo Bueno, VP de Finanças do clube das Laranjeiras, explicou que foi preciso contrair dois empréstimos, totalizando R$ 36 milhões.

- Tivemos um soluço nos direitos de imagem, mas está resolvido. Estamos quitando tudo em maio. A gente fez duas operações em instituições financeiras. Em uma, gente reduziu a taxa de juros pela metade. E, na outra, reduziu em 1/3. Nesse processo de reestruturação, a gente quitou dívidas maiores. Quito dívida cara e fico com dívida mais barata, assim, meu compromisso mensal diminui. Me sobra mais caixa. Fizemos redução drástica no custo do dinheiro do clube - explicou o vice de finanças Diogo Bueno.

Desde que assumiu a presidência do clube das Laranjeiras, em dezembro de 2016, Pedro Abad e a diretoria trabalham visando a reestruturação financeira do clube. De acordo com Diogo Bueno, os anos de 2015 e 2016, com várias contratações, deixaram um "legado negativo" muito grande. Na virada para 2017, 33 jogadores deixaram o clube, o que resultou em uma economia anual de R$ 15 milhões.

Leia Mais
- Abel Braga lamenta virada no fim: 'O pior é sofrer os gols dessa maneira'
- Com Caldeirão lotado, Vasco vence o Flu com gol de Nenê nos acréscimos
- Jogador do Flu faz duelo de rimas com torcedor do Vasco; assista
- Flu já calou a Colina, mas Vasco tem última vitória no clássico no estádio
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

O balanço orçamentário de 2016, divulgado no início de maio, deixou claro as dificuldades que o Fluminense enfrentará na questão financeira. Além das dívidas terem crescido, as receitas diminuíram, levando em conta o uso de receitas extraordinárias, como a luva de cotas televisivas (R$ 80 milhões).

Fonte: Lance
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Fluminense