Publicada em 20/04/2017, às 16:30

Fred explica saída mais cedo, critica gramado e crê em jogar na volta

Atacante do Atlético-MG deixou o gramado do Nicolás Leoz com dores na coxa direita

(Foto: Thomás Santos/AGIF/Lancepress!)

Após deixar o campo do Nicolás Leoz, no Paraguai, na noite da última quarta-feira, quando o Galo perdeu de 1 a 0 para o Libertad, na terceira rodada da Libertadores, substituído com dores na coxa, o atacante Fred detalhou o que motivou a sua troca por Maicosuel:

- Eu girei e dei um chute. Aí começou o incômodo no adutor. Não sei se pelo campo ou pelo chute. Estava incomodando para correr. Sou experiente e não teve aquela fisgada que rompe tudo. Teve um incômodo e para prevenir e não agravar, preferi sair - comentou, na saída do campo, à Fox Sports.

Cumprindo uma suspensão de quatro jogos por agressão ao zagueiro Manoel, o camisa 9 está de fora do duelo da volta com o URT pela semifinal do Campeonato Mineiro. Mas, para quarta-feira que vem, porém, ele já se coloca à disposição de Roger Machado.

Leia Mais
- Em busca de reabilitação, Galo recebe a Ponte Preta na matinê de domingo
- Volante prega atenção para Atlético não repetir erros contra a Ponte
- Ainda sem poder contar com Valdívia, Roger elogia novo reforço do Atlético
- Com os jogadores reservas, Valdívia faz primeiro treino no Atlético-MG
- Leia mais notícias sobre Atlético-MG em www.futnet.com.br/atletico

- Creio que vou jogar sim. Com fé em Deus, vou fazer de tudo para ir para esse jogo, que será muito importante para a gente - crê o atacante.

Por fim, o vice-artilheiro da Libertadores com cinco gols, criticou o gramado do Libertad, que estava encharcado e pesado.

- Quase impossível jogar aqui. As duas equipes jogando bola para frente e indo para a raspada (de cabeça). Muita chuva, só lama, sem apoio. Fica difícil - opinou Fred.

Lasmar analisa

Apesar do otimismo de Fred, o médico do clube, Rodrigo Lasmar, adotou a cautela e pediu um pouco de tempo para dar um diagnóstico mais preciso.

- Ele sentiu a região do adutor da coxa direita um pouco pesada. Pediu para sair porque estava um pouco preocupado. A princípio, não foi uma situação tão importante. Não sentiu nenhuma fisgada mais forte. É importante aguardar um pouco mais, será reavaliado. Vamos ver como vai ser a reação para a gente decidir os próximos passos - comentou o médico atleticano.

Temos um tempo bom para tentar recuperá-lo. Vamos esperar um pouco mais, ver como ele vai se recuperar. O campo estava muito pesado e ele se sentiu um pouco limitado depois do desconforto, por isso achamos melhor tirá-lo - completou Lasmar.

Fonte: Lance
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Atlético-MG