Publicada em 18/04/2017, às 16:24

CBF tem receita recorde em 2016, mas lucro cai e fica em R$ 44 milhões

Balanço da entidade foi aprovado nesta terça-feira, em assembleia geral

Marco Polo Del Nero, presidente da CBF (Foto: Ricardo Stuckert / CBF)

Apesar de ter, mais uma vez, batido recorde de arrecadação, a CBF fechou 2016 com um superávit de R$ 44 milhões, valor inferior ao do exercício anterior, quando o resultado positivo foi de R$ 72 milhões. O balanço da entidade foi aprovado nesta terça-feira na assembleia geral que contou com a participação das 27 federações estaduais.

O superávit teve queda, mesmo com as receitas alcançando o patamar de R$ 647 milhões. Em 2015, por exemplo, o faturamento da CBF foi de R$ 518,8 milhões. Um dos "responsáveis" apontados pela CBF para a queda no superávit é o item variação cambial.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

- Ela gerou uma queda de R$ 39 milhões - citou o secretário-geral da CBF, Walter Feldman.



Apesar de ter perdido patrocinadores na reta final de 2016, a CBF teve um aumento de arrecadação nesse quesito, fechando o exercício com R$ 411 milhões arrecadados. Em 2015, o resultado foi de R$ 339,6 milhões. A CBF também arrecadou, segundo os números citados por Feldman, R$ 117 milhões com direitos de transmissão.

- Há dois anos começou um novo modelo de gestão. Esse modelo busca ampliar receitas e reduzir despesas, trabalhando muito, investindo prioritariamente no futebol. O investimento no futebol foi em torno de R$ 288 milhões. Isso incluiu Seleções, competições e fomento geral ao futebol - acrescentou Feldman.

Fonte: Lance
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Cruzeiro anuncia a contratação de zagueiro ex-Flu
- Com problema no púbis, Bolaños pode passar por cirurgia em dezembro
- São Paulo se interessa por Marcos Rocha, lateral do Atlético-MG
- De olho em 2018, Grêmio pretende renovar com Léo Moura e Cortez

Últimas