Publicada em 05/04/2017, às 16:56

Diego não vê clássico esvaziado, valoriza rival e Maraca: "Palco perfeito"

Principal jogador do Flamengo afirma que, além da história do estádio, logística é favorável a ambas a equipes

ora o regulamento do Campeonato Carioca tenha tirado qualquer importância esportiva das semifinais da Taça Rio, Diego, assim como outros jogadores rubro-negros, destaca a partida entre Flamengo e Vasco do próximo sábado, marcada para às 18h30. Segundo o camisa 35, o rival e o Maracanã dão peso ao confronto.

- O que traz um diferencial é o fato de enfrentar o Vasco. Ser um clássico. Vasco é uma grande equipe. Isso é o suficiente. Independentemente da situação, primeiro ou segundo turno. Sabemos das condições e da campanha que fizemos até aqui. É um jogo à parte, e vamos encará-lo com seriedade. Sempre com respeito ao Vasco, mas vamos com tudo em busca da vitória.

"Espero repetir a vitória. Se puder marcar gol, ser decisivo, melhor ainda. Vencer é sempre importante. E principalmente contra o Vasco".

Leia Mais
- Estado do Rio avisa que não tem prazo para definir o futuro do Maracanã
- Para próximo jogo do Fla na Liberta, 22 mil ingressos já foram vendidos
- No Fla, jogadores pedem foco no Flu e Vaz aposta em classificação na próxima rodada da Libertadores
- Apesar da derrota, Arão exalta chances criadas e pede concentração
- Leia mais notícias sobre Flamengo em www.futnet.com.br/flamengo

Diego ainda valorizou o fato de o duelo ser disputado no Maracanã, já que os jogadores gostam de atuar e evitam um deslocamento para outra cidade ou estado, como aconteceu nos últimos dois confrontos entre os arquirrivais.

- Eu e meus companheiros ficamos felizes. Um jogo como esse merece um estádio como esse. Tudo é mais fácil. Além da logística, é um estádio especial. Um clássico do futebol nacional. Um palco perfeito, e estamos muito animados com isso.
Confira outros tópicos da entrevista:

Flamengo vai com o time completo?
Estou disponível, sem dúvida. Motivado, assim como a grande maioria. Temos poucos jogadores no departamento médico. Zé pode contar com quase todo o grupo. Obviamente ele que vai decidir quem inicia, mas estamos preparados e motivados.

Desejo de voltar a decidir, como fez na semifinal da Taça Guanabara
Espero repetir a vitória. Se puder marcar gol, ser decisivo, melhor ainda. Mas espero repetir essa vitória, vencer é sempre importante. E principalmente contra o Vasco. Esse tipo de jogo é muito bom de se jogar. Estamos nos preparando para repetir o resultado. Nada além disso, não vamos levar o histórico para campo. Isso não soma. Mas sabemos a vontade que o torcedor tem que o time ganhe um jogo como esse. Na nossa cabeça não é diferente.

Favorável a provocações em clássicos?
Precisamos dos adversários para evoluir. E jogando em uma equipe como o Flamengo, não vejo motivo para criticar o adversário e querer se promover em cima dessa crítica e da provocação. Mas respeito quem prefere ir para o outro caminho. Usar certos tipos de provocação, desde que seja saudável. Não vejo necessidade de falar mal. Principalmente reconhecendo a grandeza do Flamengo. Basta falar de nós. Procuro viver o futebol da maneira que ele é. Nós como jogadores, somos referências. O que levamos para o clássico é clima de paz. Em campo, vamos lutar com todas as forças. Mas que prevaleça o respeito. Muitas crianças estarão no estádio, até mesmo meus filhos. Que prevaleça a paz no futebol.

Volta à Seleção
Tenho vivido realmente um momento muito especial. Ter voltado para a seleção com 32 anos foi muito bacana. Com maturidade, passamos a enxergar de forma diferente. Vivendo de forma agradável todas as situações. Estou muito motivado. O Flamengo foi fundamental para minha volta para a Seleção. Quero continuar rendendo o máximo que posso. Só serve como motivação a mais para continuar na mesma direção.

Suspensão do Berrío na Libertadores
Uma notícia bem negativa na minha opinião. Berrío é importante, cada vez mais entrosado. Jogador deste nível faz falta. Mas vamos seguir utilizando o Berrío no Carioca, enfim, em algumas partidas que ele possa jogar. Sem dúvida que na Libertadores gostaríamos de contar com ele. Mas têm as consequências também. Se é muito ou pouco, não cabe a mim dizer em relação à punição. Ficamos ansiosos para que ele possa voltar também na Libertadores.

Mês decisivo
Acredito que a concentração é fundamental. Trabalho já começou a ser feito desde o primeiro dia da temporada. Chegando no momento decisivo como esse, temos a segurança de estarmos fazendo a coisa certa desde o início. Porém, o que pode ser melhorado, na minha opinião, é a concentração. Que ela seja ainda mais alta nos 90, 95 minutos. Preparados, nós estamos. A equipe vem crescendo. Táticos e técnicos pouco mudo. Psicologicamente, podemos sempre ficar mais atentos para esses jogos.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Flamengo