Publicada em 03/04/2017, às 10:09

Gritos, bicicleta, abraço e provocação de Jair: Sassá revive protagonismo

Ovacionado após gols contra o Resende, atacante diz que a cabeça está no lugar e se candidata a uma vaga no time. Treinador brinca: "Estava na hora, né?"

Sassá e Jair Ventura se abraçam após o golaço do atacante (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

Cercado por repórteres, com dificuldades para ir para o vestiário, Sassá passa próximo à torcida e é ovacionado após a vitória por 3 a 2 sobre o Resende. O atacante para, abre os braços e ouve os torcedores gritarem seu nome. Sassá curtia o momento. Afinal, há tempos ele não vivia um domingo de protagonista

E que protagonismo. Sassá saiu do banco para marcar dois gols. O segundo, uma pintura de bicicleta. O jogo contra o Resende o coloca definitivamente nos planos de Jair Ventura, após um início de ano complicado, quando ficou de lado por conta de problemas disciplinares.

- As coisas que aconteceram tinham que acontecer. A gente cria maturidade. Meu filho nasce no dia 18, agora é hora de colocar a cabeça no lugar para que as coisas possam acontecer. Estou feliz por voltar a jogar e voltar a marcar gols. Espero ter mais oportunidades. Agora começa a briga de verdade para jogar - comemorou o atacante.

Leia Mais
- Trinca perfeita: Glorioso busca voltar 100% de sequência longe do Brasil
- De olho nas oitavas, Gatito crê em Botafogo 'copeiro' em Guayaquil
- Nada feito para o Flamengo: STF confirma Sport como único campeão Brasileiro de 1987
- CBF tem receita recorde em 2016, mas lucro cai e fica em R$ 44 milhões
- Leia mais notícias sobre Botafogo em www.futnet.com.br/botafogo

Após a partida, Jair Ventura elogiou Sassá e o colocou na briga pela camisa 9. O treinador, no entanto, fez questão de exaltar Roger, artilheiro do Botafogo na temporada, com cinco gols.

- A briga dele com o Roger é boa. O Sassá é carismático, mas o Roger é nosso artilheiro no ano. A briga é com eles. É gostoso, uma briga sadia, que joga o time num nível muito maior. Todo treinador quer isso. Por isso é bom ter um monte de atacantes. Alguém sempre vai estar em um bom momento. Melhor ainda quando dois estão - disse Jair.

Após pedalar e marcar de bicicleta, Sassá comemorou com um abraço em Jair. O treinador revelou uma brincadeira com o atacante e, questionado se o jogador está recuperado, preferiu ter cautela. Os dois se conhecem há muito tempo e trabalharam juntos no sub-20 do clube.

- Até hoje, sim. Você vai no dia a dia. Tem que provar a todo momento. Ele veio me abraçar. A gente brinca que ele só faz gol de pênalti. É uma brincadeira nossa, a gente implica com ele. Quero deixar ele nervoso para ele fazer gol. Por isso ele veio me abraçar. Eu brinquei: “Estava na hora, né” – contou Jair.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Botafogo