Publicada em 31/03/2017, às 16:32

Aos 16, mais jovem do Paulistão atrai olhares do Santos e já sustenta família

Rodrigo, atacante do Novorizontino, estreou profissionalmente na última quarta, contra o Santos, na Vila. Peixe demonstrou interesse em contratar a promessa

Rodrigo estreou pelo Novorizontino na última quarta, contra o Santos (Foto: Divulgação/Novorizontino)

Aos 16 anos, 11 meses e 8 dias, Rodrigo se tornou o jogador mais novo a disputar a atual edição do Paulistão. Na última quarta, a revelação do Novorizontino jogou os 90 minutos contra o Santos, na Vila Belmiro, e deu o passe para o único gol do Tigre na partida vencida pelo Peixe por 3 a 1. O atacante, que já é observado pelo Peixe, ainda não entende direito as mudanças da vida.

– Foi difícil chegar na Vila com 16 anos. Sei lá. Fiquei bem feliz. Meus amigos elogiaram bastante. Deram aquela moralzinha. Na hora que acabou o jogo, fui para o vestiário direto. Nem troquei a camisa. Estava meio receoso. É tudo muito novo. As coisas aconteceram muito rápido. É muito louco. Só pensava que via o gramado da Vila na televisão, mas eu estava ali – contou Rodrigo.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

O interesse por parte do Santos cresceu principalmente após as boas exibições de Rodrigo em campeonatos de base. Ele marcou 16 gols no Paulistão Sub-15 de 2015 e 14 gols no torneio sub-17 do ano seguinte. Em 2017, disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior pelo Novorizontino. O atacante ficou sabendo do interesse do Peixe justamente minutos antes de enfrentar o clube.



– É uma grande felicidade. O Santos é um time grande, de expressão. Batalhei muito para ter essa oportunidade. Ainda ninguém falou comigo. Vi que fizeram a matéria quando entrei no ônibus para ir ao jogo. Meu amigo disse que eu estava no Globo Esporte. Fiquei felizão.

Apesar de muito jovem, o atacante já carrega grandes responsabilidades. Morador do alojamento do Novorizontino, Rodrigo envia dinheiro todo mês para os parentes, mesmo a média salarial dos jogadores da base do Novorizontino sendo por volta de R$ 1 mil. O pai do jovem está desempregado, e a mãe não trabalha.

– Eu basicamente sustento a casa. Com essa idade, eu ainda poderia estar morando com meus pais. Fico muito feliz em poder ajudá-los. Quero ajudar mais ainda. Torrei todo meu primeiro salário com roupas e tênis. Sempre fui bem humilde. Meu empresário falou para eu segurar mais o dinheiro. Agora tenho cabeça para sair e saber guardar – afirma.

Quando não está treinando no Novorizontino, Rodrigo está na escola. Ele cursa o 3º ano do colegial no período noturno. Pretende encerrar os etudos neste ano e não fazer faculdade. Ele confessa não ser um amante dos cadernos e ser o chefe dos jogos de futebol no colégio.

– Não sou muito fã de escola. Vou cansadão quando tem treino em dois períodos. Copio as coisas, mas não levo muito a sério. Acabando a escola, a vida será só futebol. O pessoal comenta que eu jogo no Novorizontino, até perguntam se eu não arrumo uns testes para eles. Fui campeão do interclasses do ano passado jogando contra os mais velhos. Sou sempre o primeiro a ser escolhido, mas não sei se sou o melhor da escola.

Tranquilo fora de campo, principalmente com as mulheres, já que namora há um ano e cinco meses, o menino é travesso na sala de aula.

– No ano passado, passamos cola na cadeira de um moleque. Ele sentou e ficou perguntando quem tinha colocado. Quase deu polícia. Acabou que todo mundo tomou suspensão.

Apesar da pouca idade, Rodrigo já tem metade do braço direito fechado de tatuagens. A primeira foi feita aos 14 anos: o nome da mãe. De acordo com ele, não fará mais desenhos.

– Terminei de fechar a mão aos 16. Minha família ficou "boladona" comigo. Eles curtiram, mas falaram que sou muito novo. Também acho que sou muito novo, mas não me arrependi. Eu prometi para minha família que não farei mais – finalizou o fã de Cristiano Ronaldo.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Levir testa Cleber e Noguera, mas não define titular do Santos
- Braz defende rachão nas vésperas de jogos do Santos e explica utilidade
- Santos x Chapecoense: prováveis times, onde ver, desfalques e palpites
- Lille envia proposta de R$ 51 milhões ao Santos por Thiago Maia
- Leia mais notícias sobre Santos em www.futnet.com.br/santos

Mais sobre - Santos