Publicada em 30/03/2017, às 23:21

Inter estranha demora na inscrição de Edenílson, mas refuta boicote da CBF

Vice de futebol Roberto Melo diz que só falta o órgão entrar em contato com federação italiana para liberar volante, mas reclama da falta de contato com entidade na quinta

Melo espera resolução da situação de Edmílson nesta sexta (Foto: Ricardo Duarte / Internacional)

Edenílson já foi apresentado e treina com os companheiros de Inter. Porém, não sabe se será inscrito no Gauchão. Apesar de o clube já ter enviado os documentos para a CBF, a entidade ainda não o regularizou. E, a um dia do final do prazo para colocá-lo no estadual, a direção espera que o processo seja finalizado sem que a briga que trava com o órgão no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) em razão do caso Victor Ramos.

Após conceder sua primeira coletiva como jogador do clube gaúcho, Edenílson viu Roberto Melo comentar sobre sua situação. Durante a explanação, o vice de futebol afirmou que tanto Inter quanto Udinese – dona dos diretos – e Genoa – clube ao qual estava emprestado – apresentaram todos os ofícios para concretizar o negócio a ponto de inscrevê-lo. Porém, reclamou da demora da CBF em confirmar o processo.

– O prazo (para inscrição) é amanhã. Tempo há, mas não entendemos a dificuldade para concretizar a transferência. Todos os contratos já estão no sistema desde ontem (quarta-feira). Hoje passamos todo o dia tentando falar com o chefe de registros da CBF (Reynaldo Buzzoni), mas não fomos atendidos em momento algum. Basta apenas a solicitação da CBF para a federação italiana. Isso ainda não ocorreu. Nos prometeram para amanhã (sexta). É uma dificuldade que não tínhamos enfrentado – comentou Melo.

Leia Mais
- Copa América 2019 será disputada em sete cidades brasileiras
- Keiller afirma estar preparado para ser titular do Inter
- O dia no mercado: novo clube para Willians e reviravolta de Maicon no Bota
- Reforços Cirino e Pottker acirram disputa por vaga no ataque do Inter
- Leia mais notícias sobre Internacional em www.futnet.com.br/internacional

O dirigente citado por Melo é peça fundamental no caso Victor Ramos. Buzzoni aparece em uma troca de e-mails com o Vitória na qual a entidade orientaria o clube baiano a adotar procedimentos internacionais para a inscrição do jogador e contradizem as alegações do Vitória e do próprio Buzzoni, de que a transferência foi nacional.

– Não falo em perseguição. Só estranho a dificuldade fora do padrão para inscrevê-lo. Só falta o transfer da CBF com a Federação Italiana. Não houve o retorno da CBF. Estamos estranhando o procedimento – declarou o dirigente, para depois emendar: – Nem quero pensar (em boicote da CBF). O Inter tem uma demanda que vem do ano passado. Será resolvida semana que vem. Espero que os procedimentos sejam feitos e se esqueça essa função. Espero que não exista perseguição.

Enquanto isso, o Inter aguarda a chegada de Felipe Gutiérrez. O chileno desembarca em Porto Alegre na noite desta quinta para realizar exames e assinar com o clube gaúcho até o final da temporada.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Internacional