Publicada em 30/03/2017, às 20:09

Edimar cita currículo europeu na chegada ao São Paulo: "Me qualifica"

Lateral emprestado pelo Cruzeiro lembra passagens por clubes da Itália, Espanha e Portugal como credenciais para se transferir ao Tricolor e revela ligação de Ceni

Edimar foi apresentado ao lado de José Jacobson Neto, diretor do São Paulo (Foto: Marcelo Hazan)

Edimar foi apresentado nesta quinta-feira como reforço do São Paulo e vestiu a camisa 16. Emprestado pelo Cruzeiro até o fim do ano, o lateral-esquerdo foi contratado para revezar com Júnior Tavares no setor. Questionado sobre suas credenciais, o jogador de 30 anos citou sua experiência na Europa.

– O que me qualifica é o tempo que estive na Europa, é minha qualidade tática, é ter voltado para o Cruzeiro e hoje estar no São Paulo. Todo mundo sabe quem é bom, quem é ruim e quem é mais ou menos. Agradeço ao clube e ao Rogério Ceni pela oportunidade que recebi – disse.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

O tempo na Europa citado por Edimar tem passagens por oito clubes, entre eles Rio Ave (Portugal), Chievo (Itália) e Córdoba (Espanha). O jogador ficou de 2008 até 2016 em clubes europeus até retornar ao Brasil para atuar no Cruzeiro. Antes de ser contratado pelo São Paulo, o atleta recebeu ligação do técnico Rogério Ceni.



– Foi muito interessante. Ficamos falando por aproximadamente dez minutos e ele me deu total confiança, disse que era o clube certo para mim. O Rogério me motivou muito a vir para o São Paulo – afirmou.

O atleta chega ao Tricolor prestes a uma sequência de disputas de mata-mata por Paulistão (Linense), Copa do Brasil (Cruzeiro) e Sul-Americana (Defensa y Justicia, da Argentina).

– Estou feliz de chegar nesse momento decisivo, todos querem disputar esses jogos. Um clube grande como o São Paulo tem de estar nessas disputas, é acostumado a ganhar títulos.

Edimar também comentou sobre a falta de oportunidades no Cruzeiro, onde era a quarta opção para a lateral esquerda. Ele foi indicado pelo português Paulo Bento e perdeu espaço com Mano Menezes.

– Cheguei no segundo semestre do ano passado, o clube estava em situação complicada. Fiz 27 partidas no segundo semestre, o que mostra que tenho algo interessante. Neste ano, não tive chance de jogar. Foi uma opção do treinador. Mas quero ressaltar a oportunidade que recebi de defender o São Paulo. Vou dar o meu melhor para que o clube vença o que disputar.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Em treino cheio de incentivo, Dorival cobra mais velocidade no São Paulo
- Hernanes chega ao Brasil com festa da torcida tricolor: 'O Profeta voltou'
- Boca supera italianos e São Paulo venderá Centurión aos argentinos
- Esposa grávida e obstinação: Edimar diz que recusou Europa por São Paulo
- Leia mais notícias sobre São Paulo em www.futnet.com.br/saopaulo

Mais sobre - São Paulo