Publicada em 30/03/2017, às 09:59

Análise: Jadson cresce e pode ditar ritmo do Corinthians em mês decisivo

Contra o Linense, meia faz seu melhor jogo desde o retorno ao Timão e dá opções a Carille às vésperas do mata-mata. Equipe pode emendar nove decisões seguidas

Jadson faz seu primeiro gol no retorno ao Timão: aos poucos, meia evolui com Carille (Foto: Agência Estado)

O sucesso do Corinthians no mês decisivo de abril passa pelos pés de Jadson. Principal contratação de 2017, o meia luta para se readaptar rapidamente depois de um ano no futebol chinês, mas mostra evolução a cada jogo. Na vitória por 3 a 1 sobre o Linense, na quarta-feira, em Itaquera, ele fez sua melhor partida desde o retorno ao clube.

Qualidade, Jadson sempre teve. Aos poucos, ele dá sinais de que pode ao menos se aproximar daquele jogador que encantou o Brasil ao lado de Renato Augusto, na campanha que deu o título brasileiro de 2015 ao Corinthians. Com ritmo de jogo e crescendo na hora certa, ele dá alternativas táticas a Fábio Carille e será, sem dúvida, o ponto de equilíbrio do time.

A primeira decisão do Timão em abril é neste fim de semana, contra o Botafogo, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Caso chegue à final do estadual, a equipe pode ter até nove jogos seguidos no estilo mata-mata – há ainda a estreia na Copa Sul-Americana, contra a Universidad de Chile, e os jogos da quarta fase da Copa do Brasil, diante do Internacional.

Leia Mais
- Ponte ajudou a moldar jogador que é fundamental na tática do Corinthians
- Corinthians fará novo mosaico e mira recorde em primeira final na Arena
- Apesar de tensão e críticas, gestão do Corinthians tem as contas aprovadas
- Corintianos esgotam ingressos para final do Paulistão em 45 minutos
- Leia mais notícias sobre Corinthians em www.futnet.com.br/corinthians

Com Jadson, Rodriguinho, Jô, Romero e a ascensão de Pedrinho e Léo Jabá, o Timão começa a acertar seu ataque. Pela segunda vez em jogos oficiais no ano, conseguiu fazer três gols. Agora são 18 em 16 jogos de 2017. Números que começam a melhorar.

O jogo

Os desfalques não impediram Fábio Carille de fazer testes importantes na última chance que teve antes dos jogos decisivos que estão por vir.

Sem Rodriguinho, suspenso, Jadson foi centralizado, com Gabriel e Camacho atrás dele, e os velozes Pedrinho e Léo Jabá abertos pelas pontas. O time ficou mais incisivo e envolvente no setor ofensivo. Algo incomum na temporada.

Com mudanças de posicionamento em várias ocasiões, o Timão confundiu a marcação do Linense e quase sempre achou espaços pelos lados. Ora num 4-2-3-1, ora num 4-1-4-1, dependendo da função de Camacho, a equipe criou muitas chances no primeiro tempo.

A diferença é que, desta vez, houve calma na finalização. Tanto que os três artilheiros da noite fizeram seus primeiros gols no ano e tiraram peso das costas: Léo Jabá, Romero e o próprio Jadson. Todos ganham confiança neste momento.

Livre para criar no meio-campo, Jadson não se limitou ao último terço do campo. Mostrou mobilidade, voltou para buscar a bola e fez bons lançamentos. Um deles, perfeito, encontrou Léo Jabá na linha de fundo. O atacante cruzou para trás, mas Jô não alcançou a bola.

No segundo tempo, mais uma alternativa ofensiva para Carille. Romero, cheio de confiança depois de voltar da seleção paraguaia, foi ovacionado pela torcida e jogou onde mais gosta, aberto pelo lado direito. Por ali, recebeu uma assistência perfeita de... Jadson! O paraguaio completou para as redes e chegou a 17 gols na Arena Corinthians. Artilheiro máximo da casa.

Na defesa, o gol de Thiago Humberto não apagou duas atuações muito boas no setor: na meta alvinegra, Caíque mostrou segurança, fez boas defesas e se apresenta como alternativa quando Cássio não puder jogar. Balbuena, por sua vez, dominou os atacantes do Linense, fez desarmes e mostrou estar em bom momento.

Com três meses completos de trabalho, Fábio Carille começa a encontrar indícios de um time equilibrado. Se o ataque passar a funcionar com maior frequência, o Corinthians pode, sim, sonhar com objetivos maiores nos próximos meses. A começar pelo próprio Paulistão.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Corinthians