Publicada em 29/03/2017, às 23:57

Novorizontino assusta, mas Santos vira e garante liderança no Grupo D

Reservas do Peixe ganharam de virada com atuação ruim. Longuine, Kayke e Thiago Ribeiro foram as exceções em meio a erros. Alvinegro poderá decidir as quartas em casa

Santos x Novorizontino Guilherme Dionízio/Photo Press



Santos e Novorizontino entraram em campo na noite desta quarta-feira já classificados para as quartas de final do Paulistão e por isso com times reservas. Tranquilidade para os clubes, maus tratos ao torcedor. Nenhum dos dois lados gostou de ver a vitória por 3 a 1 do Peixe, de virada na Vila Belmiro.

O Novorizontino começou melhor, mas sua maior surpresa foi iniciar a partida com Nilson no ataque, um dos maiores vilões santistas por ter perdido um gol de forma inacreditável na final da Copa do Brasil de 2015. Mas foi o parceiro de ataque dele, Henrique, quem despertou o desgosto no corajoso santista presente na Vila Belmiro.

Leia Mais
- Confira os brasileiros com mais gols nas ligas européias e os principais artilheiros!
- Colombianos do Santos sonham com vaga no time e destacam qualidades
- Em treino sem Renato e Oliveira, Modesto faz reunião com Dorival
- Renato e Ricardo Oliveira ficam presos no trânsito e faltam a treino do Santos
- Leia mais notícias sobre Santos em www.futnet.com.br/santos

No primeiro contra-ataque do Novorizontino, Henrique ficou cara a cara com Vanderlei e ainda driblou o goleiro para balançar as redes.

Era só o começo de uma noite longa para o santista, que ainda viu erros defensivos e de passe no meio de campo formado por reservas.

A esperança veio com um chute despretensioso de Longuine. Para matar a jogada, o zagueiro Guilherme tentou interceptar, mas levou a mão à bola. Pênalti marcado, gol de Kayke e uma nova chance par ao Peixe recomeçar uma noite que não prometia muito, senão a classificação em primeiro lugar no Grupo D.

Porém, no segundo tempo o Alvinegro voltou ainda pior e era o Novorizontino que tomava a iniciativa na partida. De repente, o gosto da equipe do interior pelo jogo favoreceu o Santos. Apesar de parecer ruim para o mandante o fato de esperar o adversário atacar, foi assim que o Peixe respondeu o Novorizontino.

Contra-atacando, Longuine decidiu arriscar e driblou dois marcadores. Kayke fez movimento digno de Ricardo Oliveira e recebeu como queria para virar a partida.

Era o gol da tranquilidade e da classificação como líder, o suficiente para o Santos decidir as quartas de final contra a Ponte Preta como mandante na próxima semana.

A desvantagem do gol de Kayke foi suportar mais 30 minutos de bola rolando, tempo de sobra para o time misto de Novorizonte procurar um gol que complicaria a vida do Peixe enquanto a Ponte Preta vencia o Palmeiras em Campinas.

No fim, com novo gás, Thiago Ribeiro começou a puxar os ataques santistas e foi retribuído por Copete, que lançou da esquerda. O velho conhecido do Peixe aproveitou de primeira para ampliar.

Pressão superada, é hora de pensar no mata-mata com titulares e Vila Belmiro lotada e, quem sabe, esquecer uma noite sufocante para qualquer santista, principalmente para os 3.195 presentes na Vila. O Novorizontino espera pelo Palmeiras nas quartas de final.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 3 X 1 NOVORIZONTINO

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 29 de março de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Salim Fende Chavez
Assistentes: Risser Jarussi Corrêa e Vitor Carmona Metestaine
Público: 3.195
Renda: R$ 82.270,00
Cartões amarelos: SANTOS: Léo Cittadini, Yuri. NOVORIZONTINO: Guilherme Teixeira, Henrique Santos, Igor e Caíque.
Cartões vermelhos:
GOLS: Kayke (2) e Thiago Ribeiro (SAN); Henrique (Novorizontino)
SANTOS: Kayke, aos 35 do 1ºT e aos 13 do 2ºT; Thiago Ribeiro, aos 41 do 2ºT.
NOVORIZONTINO: Henrique, aos 10 do 1ºT.

SANTOS: Vanderlei; Matheus Ribeiro, Cleber, Yuri e Jean Mota; Leandro Donizete, Léo Cittadini (Matheus Oliveira) e Rafael Longuine; Copete, Vladimir Hernández (Thiago Ribeiro) e Kayke (Arthur Gomes).
Técnico: Dorival Júnior

NOVORIZONTINO: Michael; Railan, Jeci, Guilherme Teixeira e Igor; Vitor Tormena, Henrique Santos, Rodrigo e Caíque (Luis Henrique); Henrique (Klenisson) e Nilson (Artur).
Técnico: Silas Pereira

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Santos