Publicada em 29/03/2017, às 19:12

Após empate, Abel elogia postura do Flu: "Não tem como ficar chateado"

Treinador confirma que jogará clássico contra o Flamengo com reservas e exalta expressivo número de finalizações na partida contra o Madureira

Abel Braga elogiou a postura do Fluminense no empate com o Madureira (Foto: Nelson Perez/Fluminense FC)

O empate por 2 a 2 contra o Madureira não modificou a visão de Abel Braga sobre a equipe do Fluminense. O treinador exaltou a postura da equipe e destacou o número de finalizações - foram 25 - na partida. Para o técnico, não há como criticar os jogadores, que passaram por uma maratona de jogos na última semana. Por esse motivo, Abelão admitiu que não utilizará nenhum de seus titulares no clássico contra o Flamengo, marcado para o domingo, às 16h, em Cariacica, no Espírito Santo.

- As palavras são de leitura muito positiva do jogo. Tivemos 69% de posse de bola, recuperamos mais bola, 25 finalizações. No primeiro tempo já foram 12, o que mostra que teve equilíbrio. Conseguir finalizar 25 vezes num jogo é surreal. Não tem como ficar chateado com os jogadores. Foi uma pena o segundo gol deles, num momento que estávamos melhores no jogo, mais perto de marcar o terceiro. Mas isso é garotada, foi uma jogada de ataque que nós tínhamos que segurar a bola, cruzamos no gol, não era para ter cruzado, aí tomamos o segundo gol. Mas não tem como ficar chateado com os caras, fiquei contente. Finalizar 25 vezes num jogo é quase impossível - disse Abel.

Por motivos físicos, Abel confirmou que não utilizará ninguém da equipe titular no clássico contra o Fla.

Leia Mais
- Henrique Dourado comemora retorno aos gramados e se diz pronto para o Fla-Flu
- Estado do Rio avisa que não tem prazo para definir o futuro do Maracanã
- Osvaldo se despede do Flu; Abel classifica saída como 'boa para todos'
- Abel Braga revela assédio, mas faz elogios e garante Maranhão e Daniel
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

- Não, não vou usar ninguém do time titular nesse jogo. Não posso. Tem jogo quarta-feira da Sul-Americana. Não tem como usar eles nesse jogo. Nem pensar. Vai ser no Maracanã, torcida de perto novamente, vai ser legal esse reencontro. Tem tempo que a gente está com saudade desse palco - declarou.

A esperança de Abel é que os jovens, que em sua visão foram bem na partida contra o Madureira, rendam no "teste" esperado, contra o Flamengo, a quem chamou de "um dos melhores times do Brasil".

- A gente vai ver no Fla-Flu. Eu não vou com a minha equipe titular. Vamos medir forças. Nós tentamos tudo. Esses caras jogaram quinta, domingo e hoje. Três jogos em sete dias. Domingo é impossível, porque quero pressionar os caras na quarta-feira - o Fluminense pega o Liverpool-URU, no Maracanã, pela Sul-Americana - e como eu vou fazer isso se eles estiverem exaustos? Vamos marcar alto, dentro do campo de ataque deles, e tentar liquidar o confronto no primeiro jogo, porque é aqui. Temos que fazer resultado. Domingo vai outra equipe. Para quem quer teste, será contra o Flamengo, um dos melhores times do Brasil.

Confira a íntegra da coletiva de Abel Braga após o empate contra o Madureira:

Dúvida no gol

Botei o Julio, que foi muito bem. Cavalieri jogou três jogos seguidos, foi bem. Vou pensar se uso ele no domingo ou não. Na quarta, com certeza, é ele. Se estamos revezando na linha, porque não no gol? Ainda mais com o início de ano que teve o Julio Cesar.

Erros de finalização

Não é falta de competência. Quando não tem competência, não criamos nada. Em nenhum jogo do ano nós erramos tanto o gol. Nós vinhamos sendo eficientes, a cada duas chances, colocávamos uma para dentro. Hoje não fomos. O goleiro deles hoje foi muito bem. Estou contente, criar o que criamos hoje foi sensacional.

Maratona de jogos

Com 70% de posse de bola e 25 finalizações, não. Mas tem situações que preocupam. Tem dois jogadores que me preocupam muito no grupo: Wellington e Richarlison. São os dois que mais se desgastam em campo. Quando dá, tento substituir os dois, o desgaste deles é muito grande. São jogadores muito modernos, têm um futuro brilhante. O coletivo está forte independente da equipe. A opção hoje foi minha de não colocar o Renato, o Nogueira teve atuação boa, fez um gol, é um jogador que está pedindo passagem, é mais um que está brigando por posição. Agora é pensar no domingo, no Fla-Flu.

Fla-Flu fora do Rio

É uma pena que seja fora de casa. Isso eu não consigo aceitar. Ninguém precisaria viajar, o torcedor faria uma grande festa, como foi a decisão da Taça Guanabara, e a gente vai para uma casa que não é nossa. É uma pena. Pior que a febre amarela está comendo lá (risos).

Escalação de domingo

Não. Douglas está fora, está contundido. Não sei se Orejuela joga. Eu vi o jogo dele ontem, e ele não foi muito bem não. Está melhor jogando no Fluminense que na seleção (risos). Não gostei da atuação dele, foi muito simplista, foi muito pouco que ele ofereceu para o time. Aqui ele tem oferecido muito mais. O Renato (Chaves), para domingo, não sei.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Fluminense