Publicada em 28/03/2017, às 09:54

Sem saudades do Fred: Flu tem melhor ataque da Série A em 2017

No primeiro início de temporada sem o ex-artilheiro, equipe comandada por Abel Braga tem o melhor ataque do Brasil. Rival, Flamengo é o segundo colocado da lista

Ataque do Fluminense tem funcionado em 2017: são 41 gols em 16 partidas na temporada (Foto: Futura Press)

Preocupação frequente do torcedor após a saída do artilheiro Fred, as bolas na rede não tem sido problema para o Fluminense em 2017. Sem o antigo camisa 9, que marcou 172 vezes em sua passagem pelo Tricolor, os comandados de Abel Braga já marcaram 41 gols em 17 jogos, o que rende ao time a marca de melhor ataque entre os clubes da Série A na temporada.

Ainda criticado pela torcida, Henrique Dourado é o artilheiro do Flu no ano, com nove gols. Por enquanto, o Ceifador ostenta a décima posição entre os jogadores que mais balançaram as redes adversárias no país em 2017. O líder, entretanto, é justamente Fred, com 12.

E se o atual centroavante segue correspondendo, a diferença da equipe de Abel fica justamente nos coadjuvantes. Jogadores que se revezam na linha de quatro meias no 4-1-4-1 do treinador, Richarlison, Wellington, Sornoza e Gustavo Scarpa combinam para 19 gols na temporada. Do time titular, apenas Orejuela ainda não deixou sua marca.

Leia Mais
- Fred revela que planejava se aposentar no Fluminense
- Dourado volta contra o Brasil de Pelotas, e Abel estuda utilização de outros titulares
- Poupados? Wellington Silva e Lucas se põem a serviço de Abel para Liga
- Não solta mais: Cavalieri encara decisões para reconquistar prestígio
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

São tantas boas opções que Abelão nem anda sentindo muita falta do camisa 10. Referência da equipe em 2016, Scarpa terá que brigar para voltar ao time quando estiver curado de uma fissura no pé.

- Não estou pensando nisso, não (risos). Não vou pensar nisso. Scarpa ainda está engessado, temos que ir com calma, é um jogador acima da média, do normal, mas quando voltar vai ter que brigar também. Hoje, aí na frente, está difícil. Não vou abdicar de jogar com três atacantes. Deixo para esquentar a cabeça depois.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Fluminense