Publicada em 28/03/2017, às 20:29

Final da Taça RJ durante Libertadores? "Melhor do que estar fora", diz Lindoso

Botafogo marca viagem direta da Colômbia para Equador e poderá ter conflito de data com decisão do segundo turno do Carioca. Se chegar lá, Alvinegro deve ter time misto

Lindoso com jogadores em viagem pela Libertadores: time não volta para final da Taça Rio (Foto: Divulgação)

Disputando duas competições simultâneas, o Botafogo pode se ver obrigado a escolher entre Libertadores e Campeonato Carioca, ao menos na fase decisiva da Taça Rio. Como as próximas duas rodadas da competição sul-americana são fora de casa, contra Atlético Nacional e Barcelona de Guayaquil, e em jogos com só uma semana de diferença, o clube decidiu que irá direto da Colômbia para o Equador. A viagem já está marcada: embarcam dia 11 de abril e voltam ao Rio de Janeiro só dia 21. Porém, a final do segundo turno do estadual é dia 16.

Restando duas rodadas para o fim da fase de grupos da Taça Rio, o Botafogo está fora da zona de classificação para a semifinal do returno. O Alvinegro está em terceiro lugar com os mesmos sete pontos do Nova Iguaçu, mas atrás no número de gols pró, que é critério de desempate. Se o time de Jair Ventura avançar até a decisão, uma equipe alternativa será escalada para a partida. Questionado sobre como vai ser caso esse cenário se confirme, Lindoso preferiu ver o lado positivo e não abriu mão da taça.

– Não sei, mas a gente quer estar. Vai ser uma dor de cabeça de logística pelo lado positivo, melhor do que estar fora. É oportunidade, imagina jogarem quinta e voltar domingo para uma decisão de estadual. Se acontecer isso vai ser bom para outros jogadores aproveitarem o espaço, bom para o clube também. Isso é questão que já foi debatida bastante, não concordo muito com modo de disputa, mas está aí, não pode mudar agora. Cabe a nós jogadores entrar em campo e tentar ganhar. Estar na fase final é bom para quem não vem sendo titular na Libertadores mostrar seu trabalho. Se estiverem os times grandes lá, vai ser um bom teste – afirmou.

Leia Mais
- Em quatro meses, Botafogo iguala número de expulsões de 2016 e liga alerta
- Estado do Rio avisa que não tem prazo para definir o futuro do Maracanã
- Rodrigo Pimpão acerta renovação com o Botafogo até o final de 2019
- No dia do goleiro, Gatito pega pênalti e volta a ser decisivo para o Botafogo
- Leia mais notícias sobre Botafogo em www.futnet.com.br/botafogo

Outro modo de chegar à fase final do Carioca sem ser campeão da Taça Rio é pela classificação geral: os dois maiores pontuadores, tirando os vencedores de cada turno, também avançam para a semifinal. O Alvinegro atualmente é o quarto colocado no agregado, com 14 pontos.

Confira outros trechos da entrevista de Lindoso:

CHANCE DE CLASSIFICAÇÃO
Pela grandeza do Botafogo devemos sempre depender de nós, acabamos dando uma bobeada no Carioca, mas esse jogo contra o Bangu serviu para dar uma levantada na gente, com jogadores que não vinham sendo titulares, seguramos a vitória mesmo com um a menos.

PORTUGUESA
Toda equipe a gente tem que entrar com respeito, acontece muito isso no Carioca. O Madureira fez um bom primeiro turno, e agora tem só um ponto. Tem que respeitar bastante porque eles cresceram no segundo turno, já pagamos por isso outras vezes por não entrar tão concentrado.

MAL EM CLÁSSICOS
Clássico é 50% a 50%, não tem favorito. Contra o Vasco tivemos as melhores oportunidades, contra o Fluminense foi um jogo atípico... A concentração não foi a mesma dos jogos da Libertadores, nos cobramos para não acontecer isso, e demos resposta contra o Bangu. É um pouco de paciência, Jair vem cobrando isso de estar focado sempre.

AVALIAÇÃO CONTRA O BANGU
A minha avaliação foi positiva. Claro que vocês fazem a análise de vocês. Acho que fiz um bom jogo, procuro sempre atender o que o Jair pede. Às vezes passam despercebidas algumas coisas, existe o 'serviço sujo'. Eu, Airton, o Bruno... A gente não aparece muito, mas tem fator fundamental. Venho treinando, me dedicando bastante e fui coroado com esse jogo.

COM CAMILO E PIMPÃO, MELHOR 3 VOLANTES?
Quando falei em serviço sujo não é assim. (Marcar mais) Mas nem sempre acontece, é um jogo ou outro. Isso é meio chato de falar, o Jair é o nosso comandante, e a gente respeita os companheiros. Mas se eu falar que estou satisfeito no banco, não estou. Trabalho para jogar, desde que cheguei ao Botafogo tenho números positivos. Me sinto fazendo parte do grupo e procuro fazer o meu, cabe ao Jair achar que deve me utilizar ou não

JOGO CONTRA SEU COMPADRE
Sou padrinho do filho dele (Márcio, goleiro do Bangu). Foi algo inédito (enfrentá-lo). Ontem mesmo estava com ele, a gente sempre procura quando tem um tempinho ficar junto. Até quando teve o pênalti ele ficou meio assustado, achou que eu iria bater (risos). Foi legal, infelizmente pra ele não foi tão bom.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Botafogo