Publicada em 28/03/2017, às 16:27

Com 4kg a menos, Jucilei vê São Paulo no nível de rivais no mata-mata

Volante aponta clássico contra o Corinthians como sua melhor atuação pelo Tricolor e acredita em Tricolor forte para maratona de decisões: 'Nosso time é agressivo'

Jucilei tem seis partidas pelo São Paulo, mas apenas duas completas (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

Aos poucos, Jucilei vai recomeçando a carreira no futebol brasileiro. Primeiro, precisou recuperar os quase quatro meses sem jogar entre o fim da temporada chinesa e a transferência para o São Paulo. Agora, tenta se firmar entre os titulares do time de Rogério Ceni para o mês das decisões no Campeonato Paulista, na Copa Sul-Americana e na Copa do Brasil.

- Agora começam os mata-matas. Sabemos que agora não podemos errar. São dois jogos, mas cada um como uma final. Estamos em um nível bom de foco e o de entrosamento está ficando alto. Nosso elenco é mais curto, tem lesões, mas o Rogério dá oportunidades para todos. Temos as mesmas chances dos outros no mata-mata. Zera tudo - projetou o volante.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

Ceni vê em Jucilei a peça ideal para atuar à frente da zaga, como primeiro homem de meio de campo. O técnico, porém, precisou ter paciência para que o marcador entrasse em forma. Até agora, foram quatro quilos perdidos e um condicionamento que o permitiu fazer uma partida inteira como volante pela primeira vez no empate em 1 a 1 contra o Corinthians, no último domingo.



- Foi meu melhor jogo com a camisa do São Paulo e pretendo fazer mais partidas como essa. Fizemos um jogo muito bom, o tempo todo buscando a vitória. Repetimos a postura do jogo contra a Ponte Preta, o tempo todo para vencer e o Corinthians fechadinho. O São Paulo está adquirindo um ritmo bom, alto e eu estou muito bem, feliz por atuar bem por 90 minutos. Vou continuar treinando forte para atingir o auge - afirmou.

Além do Majestoso, Jucilei também fez jogo completo no empate em 1 a 1 com o Ituano, mas atuando no segundo tempo todo como zagueiro. Nesta quarta-feira, às 21h45, o Tricolor visita o São Bernardo no ABC e o volante está entre os relacionados, mas não sabe se Ceni montará time alternativo para o embate.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Jucilei:

O estilo de Ceni combina com jogos de mata-mata?
A forma como o Rogério joga é boa de jogar, um time agressivo, com dois jogadores abertos... Risco corremos com qualquer formação que começa uma partida. É uma forma que gosto muito e não sofremos nenhum contra-ataque contra o Corinthians. Ficamos bem postados e tomamos o gol por bobeira, merecíamos a vitória.

Como está sendo a readaptação ao futebol brasileiro? E como foi jogar na zaga?
Cheguei totalmente fora de forma. Meu último jogo oficial tinha sido em 31 de outubro. Fiquei muito tempo sem jogar e senti o nível mais alto do que na China. Agora estou entrando num nível bom, porque esquecer de jogar a gente não esquece nunca. Eu deixei bem claro que se precisasse jogaria na zaga, porque atuei assim na China. Fiz o meu melhor (contra o Ituano), tentei ajudar.

Espera voltar à Seleção Brasileira?
Tenho esperança de voltar. Sabemos que é preciso trabalhar firme. Tite já tem um time bem formado e avançado, mas o sonho continua.

Prefere decidir as quartas de final do Paulista fora ou em casa?
Rogério vai decidir se vai poupar, porque seria bom decidir em casa. Vimos a força da torcida contra o Corinthians. Jogador gosta de casa cheia, então gostaríamos de decidir em casa.

Há pressão por cinco jogos sem vitórias?
Também estamos há quatro jogos sem perder e ainda temos uma chance de classificar em primeiro para decidir em casa. Não vejo pressão nenhuma. A gente está classificado. É coisa que estão querendo emplacar aí. . Queremos o primeiro lugar para decidir em casa. Daí para frente veremos.

Fonte: LanceNet
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- São Paulo se interessa por Marcos Rocha, lateral do Atlético-MG
- Aderllan é regularizado no São Paulo, mas faz trabalho físico para estrear
- Sem espaço e com poucos jogos em 2017, Hernanes quer lugar na meia
- Para recuperar São Paulo, Dorival enfrenta único time que não salvou
- Leia mais notícias sobre São Paulo em www.futnet.com.br/saopaulo

Mais sobre - São Paulo