Publicada em 27/03/2017, às 09:55

Grêmio vence por quatro gols após um ano e mira efetividade para engrenar

Apesar de amostragem pequena, goleada sobre o Juventude mostrou evidências de que time pode recuperar futebol apresentado no final de 2016, com direito a título

Gremistas abraçam Luan após fechar o placar em 4 a 0 sobre o Juventude (Foto: Beto Azambuja / GloboEsporte.com)

A amostra ainda é pequena, mas a goleada do Grêmio por 4 a 0 sobre o Juventude no sábado, pela 10ª rodada do Gauchão, voltou a encher o torcedor de esperança para rever o futebol que levou o clube ao pentacampeonato da Copa do Brasil em 2016. Com artilharia pesada, o time de Renato Gaúcho marcou quatro gols em uma partida após quase um ano e, pelo menos por 90 minutos, esqueceu as dificuldades para balançar as redes neste início de temporada.

Após o empate em 1 a 1 com o Novo Hamburgo na quarta-feira passada – o quarto seguido no campeonato estadual –, jogadores e técnico destacaram a necessidade de não sair atrás no placar e, assim, deixar de correr "em dobro" nos duelos. Outro problema citado por Renato foi a criação das jogadas, pois a bola não chegava "redonda" aos atacantes.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

Com Edílson de volta ao time após três meses em recuperação de cirurgia no joelho, seguido de lesão na panturrilha, Léo Moura foi escalado como meia diante do Papo. Jailson, de atuações apagadas, foi para o banco de reservas, e Ramiro, recuado para atuar ao lado de Michel. Intenso e dinâmico, o Tricolor marcou dois gols quase iguais em 16 minutos em contra-ataques armados após roubadas de bola no meio de campo.



A efetividade foi tamanha que, na terceira finalização do jogo, saiu o terceiro gol. Edílson cobrou falta com tamanha força, que fez Douglas ceder o rebote. Na sobra, Léo Moura completou aos 28. No segundo tempo, Luan fechou o placar de pênalti.

O 4 a 0 chama ainda mais atenção pelo tempo que o Grêmio ficou sem repetir escore tão elástico. A última vez havia sido nas quartas de final do Gauchão do ano passado, em 6 de abril, quando venceu o Brasil de Pelotas por 4 a 1, na Arena.

– O importante é o jogador aproveitar a oportunidade. As três chances e três gols (de sábado) é o que eu cobro. No futebol, é difícil criar. É preciso caprichar para fazer o gol. Foi o que aconteceu. Tivemos a primeira oportunidade, fizemos. Na segunda e na terceira, também. Isso vai dificultando ainda mais para o adversário, que necessita sair para o jogo – destacou Portaluppi.

O início de 2016, aliás, pode ser espelho para o Tricolor em termos de bola na rede. Entre fevereiro e abril do ano passado, foram quatro jogos com pelo menos quatro gols marcados (veja). Ainda fica a lembrança da última vitória com três gols: "apenas" o 3 a 1 no primeiro jogo da final da Copa do Brasil contra o Atlético-MG, em pleno Mineirão.

De quebra, a goleada sobre o alviverde da serra gaúcha deixou o Grêmio com o segundo melhor ataque do Gauchão – 16 gols, contra 17 do Novo Hamburgo – e a segunda melhor defesa – oito tentos sofridos., junto de Novo Hamburgo, Brasil de Pelotas e Cruzeiro-RS.

– Aqueles resultados (quatro empates seguidos) não significavam que estava tudo errado, tampouco vamos achar que o time está pronto. Foi um jogo de alto nível. Alguns jogadores não estão em plena forma. Alguns contratados ainda não conseguiram se integrar ao grupo. O trabalho vai ser no sentido de o time subir um degrau a cada jogo, para retomarmos o futebol do fim do ano – acrescentou o vice de futebol Odorico Roman.

O Grêmio se reapresenta para os treinos na tarde desta segunda. Com os jogos de domingo, o Tricolor fechou a penúltima rodada do Gauchão em terceiro, com 17 pontos. O time de Renato Gaúcho encerra a primeira fase em Rio Grande, na quarta-feira, às 21h45, contra o São Paulo.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Com problema no púbis, Bolaños pode passar por cirurgia em dezembro
- De olho em 2018, Grêmio pretende renovar com Léo Moura e Cortez
- Treino do Grêmio tem Paulo Victor como novidade e Arroyo em coletivo de reservas
- Um terço do Campeonato Brasileiro já foi disputado. Veja balanço
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

Mais sobre - Grêmio