Publicada em 27/03/2017, às 13:55

God of Clássicos? Jô prefere apelidar Arana no Corinthians: "God of Cross"

Atacante brinca com apelido que lhe foi dado após gol contra o São Paulo, mas diz não querer essa responsabilidade. Lateral ganha homenagem que lembra rival

Arana e Jô em coletiva no Corinthians: God of Cross e God of Clássicos (Foto: Diego Ribeiro)

Decisivo em todos os clássicos que o Corinthians jogou no Campeonato Paulista, o atacante Jô não esconde a alegria depois do gol que garantiu o empate por 1 a 1 com o São Paulo, neste domingo, no Morumbi. Mesmo assim, ele evita os apelidos que lhe foram dados.

Depois da partida, o próprio Corinthians brincou com a situação e chamou Jô de "God of Clássicos" – referência ao zagueiro Maicon, do São Paulo, chamado de "God of Zaga".

O atacante não se ligou tanto na piada, mas preferiu dar méritos ao lateral-esquerdo Guilherme Arana, que fez um cruzamento perfeito no lance do gol.

Leia Mais
- Corintianos esgotam ingressos para final do Paulistão em 45 minutos
- Jô se diz decisivo e destaca importância de título para o Corinthians
- Corinthians estreará segunda camisa no domingo, contra a Ponte; veja o modelo
- Em nova guerra política, Conselho do Corinthians vota contas nesta quinta-feira
- Leia mais notícias sobre Corinthians em www.futnet.com.br/corinthians

– Vocês são demais (risos). Sou atacante, tenho de fazer gols e não posso escolher contra quem. Então o Arana tem de ser chamado de God of Cross! Do cruzamento – disse Jô, em entrevista coletiva nesta segunda-feira, no CT.

Arana fez cruzamento parecido em outro gol de Jô: o que deu a vitória por 1 a 0 sobre o Santos, também pelo Paulistão. O atacante quis se afastar do rótulo de "God of Clássicos":

– Está pesado. Deus só tem um. Não posso carregar esse peso. Deixo para a torcida, para a imprensa fazer comparações ou colocar apelidos. Vou continuar meu trabalho. Só não quero puxar isso para mim e trazer essa responsabilidade muito grande.

Avesso a polêmicas, Jô também não gostou muito da comemoração do gol de Maicon, que abriu o placar para o São Paulo e saiu imitando uma galinha, apelido pejorativo dos corintianos. Depois da partida, outros jogadores tinham se pronunciado sobre o assunto.

– Tem de ter o respeito. Na hora da euforia você acaba caindo em algumas provocações. Mas respeito, tudo bem, são coisas do futebol. Alguns querem fazer coisas para a torcida, outros para o time, mas cada um tem uma maneira de comemorar. Faltou um pouco de respeito, mas já passou – destacou o corintiano.

O Corinthians encerra sua participação na primeira fase do Paulista nesta quarta-feira, contra o Linense, às 21h45 (horário de Brasília), em Itaquera.

Fonte: GloboEsporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Corinthians