Publicada em 27/03/2017, às 11:37

Abel elogia "marcação alta" e garante Richarlison como titular: "Completo"

Treinador elogia atacante e destaca pressão tricolor que resultou em dois dos três gols na vitória tranquila sobre o Macaé neste domingo, pela 4ª rodada da Taça Rio

Abel Braga na vitória do Fluminense sobre o Macaé por 3 a 0 (Foto: Nelson Perez / Divulgação)

Aos poucos o Fluminense vai alcançando seus objetivos no Campeonato Carioca. Após a tranquila vitória por 3 a 0 sobre o Macaé neste domingo, pela 4ª rodada da Taça Rio, o Tricolor garantiu a vantagem nas semifinais da competição por ter assegurado uma das duas melhores campanhas na classificação geral. O treinador Abel Braga elogiou a forte marcação do time, que deu origem aos dois últimos gols. Sornoza aproveitou duas bobeadas do Macaé para marcar um e tocar para Wellington Silva fechar o placar.

- Dois gols saíram da marcação alta, roubada de bola no campo ofensivo. Tivemos contra-ataque com a bola roubada mas erramos o último passe. Foi bom, foi positivo, readquirimos a liderança, já garantimos a classificação com vantagem para a semifinal. Jogo a jogo a gente está alcançando nosso objetivo.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

O primeiro gol da equipe foi marcado por Richarlison, destaque o 1º tempo. O atacante foi bastante elogiado por Abel, que o garantiu no time titular nos próximos jogos do Tricolor.



- Se vocês estão enchendo a bola dele, não preciso falar nada (risos). É um jogador completo, titular do Fluminense. Eu tirei por preocupação para os jogos decisivo que temos pela frente. Feliz o treinador que tem as opções que eu tenho.

Confira os principais tópicos da coletiva de Abel Braga:

Henrique como volante e entrada de Nogueira no 2º tempo
Consegui colocar o Nogueira para tirar da cabeça dele os erros do último jogo aqui. E de quebra, fiz uma coisa que vamos fazer mais, colocar o Henrique como volante. Ele fez duas partidas contra o Flu, pelo Palmeiras, de volante. É um jogador muito bom, a dinâmica dele muda muito ali. Pode ser uma possibilidade boa para a frente, já queríamos fazer isso.

Poupar na Taça Rio?
Sinceramente, hoje vou sair para jantar com a comissão e vamos conversar bastante. Existe uma coisa muito importante para nós na próxima quarta-feira. Nós não vamos abrir mão da Sul-Americana como não abrimos mão de nada. A vantagem da Taça Guanabara nos dá a possibilidade de rodar o time. Vamos trabalhar jogo a jogo. Para nós, ganhar a Taça Guanabara não adiantou nada. Agora sim, adiantou. Estamos na semi com vantagem.

Estreia na Sul-Americana contra o Liverpool-URU
Meu observador estava em Montevidéu hoje. Perderam de 3 a 0 do Nacional. Vamos entrar forte na competição. O torcedor vai entender. Hoje a torcida não veio, acharam que era time reserva, fiz uma pegadinha (risos). Vamos pensar jogo a jogo, vamos entrar para ganhar em todos. O que me dá essa calma é o jogo de hoje.

Parada técnica à noite?
Para o treinador é bom. No calor, é humano, protege a integridade do atleta. Num jogo a noite, não tem porque. Aqui no Rio, gostam de inventar moda. Mas para nós é favorável.

O que mudou desde que assumiu até hoje
A confiança hoje é maior pela performance, mais pela conquista e conhecimento dos atletas. Hoje, eu ainda não posso afirmar aonde vamos chegar, mas afirmo que ninguém ganha fácil do Flu. Vocês viram isso na quinta (virada contra o Botafogo), um jogo que tava fácil para eles, a atuação estava abaixo mas teve reviravolta de atitude sensacional. Hoje tínhamos jogadores que não conhecíamos a fundo, mas é importante que eles acreditam na verdade. Eu acho que não tivemos nesse ano uma lição melhor que a de quinta-feira. Perdemos com reservas para Inter e Nova Iguaçu. Inter não achei justo, Nova Iguaçu injustíssimo. Mas a maior aula foi a de quinta-feira. É claro que aumenta cada vez mais o amadurecimento. O primeiro gol, o Richarlison é brincadeira. Três jogadores fora de posição. Richarlison de 9, Pedro de meia. Com o tempo isso vai aumentando, claro, a qualidade da equipe, como um todo.

Mudanças no time
O Cavalieri jogou um jogo. Credenciado por mim, e por ser um grande goleiro, por ter nos ajudado no Brasileiro em 2012. Ele veio de uma contusão. O Julio Cesar foi muitíssimo bem. Você não sabe como me doeu o coração voltar com o Cavalieri por ter que tirar o Julio. Se você analisar, o Renato contra o Criciúma e Botafogo foi o único a jogar bem os dois tempos. Eu tirei porque o Lucas voltou de contusão. O Pedro vem treinando muito bem e achei que o Dourado caiu um pouco. Entrou por critério técnico. Coloquei ele e Nogueira para readquirirem a confiança, é uma situação idêntica a do Lucas e do Cavalieri que, recuperados, voltaram. A outra é um pouco diferente.

Wendel
Sobre o menino, é bom não falar muito. Ele não consegue nem pegar amarelo, não faz falta. É só bola. É um garoto que encanta. Tudo que faz é simples, mas na dinâmica, a nível de característica, a adaptação dele à característica do Junior é muito boa. Se mantiver os pés no chão - e parece que tem -, tem tudo para ser um dos grandes nomes do Fluminense.

Quem sai com a volta do Scarpa?
Não estou pensando nisso, não (risos). Não vou pensar nisso. Scarpa ainda está engessado, temos que ir com calma, é um jogador acima da média, do normal, mas quando voltar vai ter que brigar também. Hoje, aí na frente, está difícil. Não vou abdicar de jogar com três atacantes. Deixo para esquentar a cabeça depois.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Questão médica impede acerto com Bordeaux e Wellington Silva retorna ao Flu
- 2.850 metros de altitude: Comissão técnico do Flu detalha desafios em Quito
- Marlon e Peu são inscritos na Copa Sul-Americana pelo Fluminense
- Sem vencer em casa há 50 dias: Flu amarga jejum no Rio e cai na tabela
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

Mais sobre - Fluminense