Publicada em 24/03/2017, às 08:13

Wendel e Pedro mudam o Flu, e 78% dos gols têm participação de Xerém

Atletas revelados na base tricolor marcam 14 vezes e dão 16 assistências nos 38 gols feitos em 2017. Volante e centroavante transformaram atuação em virada sobre o Bota

Wellington, Léo, Pedro, Douglas e Wendel: Flu teve cinco atletas de Xerém no segundo tempo contra o Botafogo (Foto: André Durão)

Se Abel Braga xingou, também orientou. E os jogadores, especialmente Wendel e Pedro, as substituições no intervalo, entenderam o que deveriam fazer de diferente em campo. Com o volante, o Fluminense voltou a ter qualidade na saída de bola e, graças ao centroavante, retomou a marcação adiantada. As virtudes de outras jornadas da temporada, aliadas ao posicionamento capaz de não mais dar espaços ao adversário e aos ataques em alta velocidade, determinaram a virada sobre o Botafogo em apenas 23 minutos. A vitória por 3 a 2 na quinta-feira mostrou ainda outra marca do Tricolor versão 2017: 78% dos gols têm participação direita de Xerém.

O atual elenco conta com 20 atletas formados nas categorias de base (57%). Eles marcaram 14 gols e deram 16 assistências - são 38 bolas na rede até aqui entre os compromissos do Campeonato Carioca, Copa do Brasil e Primeira Liga.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

No último confronto, Wellington Silva deu passe a Richarlison fazer o segundo gol. Teve mais, inclusive lance que não entrou no levantamento. Pedro, por exemplo, começou a jogada em que Wellington Silva sofreu pênalti de Bruno Silva.



- Nunca vão escutar de mim que alguém fez falta. Eu trabalho com um grupo. Acredito em todos. O Wendel, o que jogou... ele mudou completamente o ritmo da equipe. O Pedro foi muito bem também. No começo do ano, a direção foi verdadeira e disse que teria de trabalhar com a base. Adoro. Agora, será que melhoramos só pelas trocas? Óbvio que não. Mudou a atitude de todos os jogadores - analisou Abelão.

O melhor uso dos atletas formados no Flu foi uma diretriz da gestão Pedro Abad. Por convicção, por falta de condições financeiras de contratar reforços. Wellington Silva, com quatro gols e quatro assistências, e Léo, com quatro assistências são os que têm mais destaque. Marcelo Teixeira, diretor da base, comentou o trabalho feito:

- O Fluminense pensa o futebol de forma diferente. O resultado neste início de ano está sendo positivo, com um grande aproveitamento dos meninos da base. É o clube que mais dá oportunidade aos meninos formados em casa, e eles estão correspondendo. É claro que nós temos que lembrar que nós temos um grupo de atletas, com jogadores mais novos, outros mais experientes, e esta mescla é o que tem nos trazido bons resultados.

O Flu volta a campo no próximo domingo. O adversário será o Macaé. Abel ainda não decidiu se irá escalar força máxima ou se poupará titulares.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Com promoções, Flu convoca torcida para partida contra o Corinthians
- Aos 18 anos, Mascarenhas não se intimida com titularidade no Flu: 'Idade fica no papel'
- Após saídas, Fluminense tenta esvaziar departamento médico
- Clássico Vovô no Maracanã dá mais um prejuízo ao Fluminense no BR-17
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

Mais sobre - Fluminense