Publicada em 24/03/2017, às 10:26

Renato Chaves desabafa após gol em virada: "Ninguém está de sacanagem"

Envolvido por Roger no primeiro tempo do clássico diante do Botafogo, zagueiro dá a volta por cima e marca gol da vitória do Fluminense: "Foi uma noite especial"

Renato Chaves comemora gol marcado que determinou virada do Fluminense sobre o Botafogo (Foto: André Durão)

Nos primeiros 45 minutos, Renato Chaves foi envolvido nos dois gols marcados por Roger. A etapa final do clássico contra o Botafogo revelou um zagueiro mais seguro. E decisivo. Foi dele o gol da vitória por 3 a 2 do Fluminense. Ao definir a virada como especial, o camisa 4 desabafou ao comentar as críticas. Disse que faz de tudo para ajudar o Fluminense.

Renato Chaves marcou o seu primeiro gol na temporada. Porém, tem outros números interessantes. Ao lado de Henrique, não perde há 13 partidas. A última foi, justamente contra o Alvinegro, em 24 de fevereiro de 2016, igualmente pelo Carioca.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

- Hoje foi especial pelo gol da virada. Apesar dos erros, a gente está lá para querer acertar. Ninguém está de sacanagem, querendo errar. Entro em campo com a minha vontade de ajudar o Fluminense. Sofremos os dois gols, mas tivemos a força para reverter - comentou o zagueiro.



Renato Chaves reconheceu que o Flu atuou mal antes do intervalo. Para ele, faltou "brilho no olho". O defensor creditou à experiência a frieza para não se abalar com os erros:

- A gente tem de saber lidar com isso. Futebol muda muito rápido. Uma hora está bem, depois está mal. Sou experiente, passei por muitas coisas. Mantive a cabeça fria e consegui reverter.

Renato Chaves se envolveu ainda em um lance polêmico. Quase no final do jogo, disputou uma bola com Guilherme. O jogador do Bota caiu na área e pediu pênalti. Após encerramento da partida, ambos discutiram.

- Guilherme é um menino novo, estava empolgado. Falei que não foi pênalti pois eu tirei o pé. Não encostei nele, não senti. Mas ele falou umas besteiras... É um menino novo. Futebol dá volta, daqui a pouco estamos no mesmo time. Tem de medir as palavras lá dentro. Mesmo rival, todo mundo trabalha junto. Ele vai aprender. Depois, pediu desculpas. Aceito. Mas também não é toda a hora que dá para aceitar - comentou o atleta tricolor.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Questão médica impede acerto com Bordeaux e Wellington Silva retorna ao Flu
- 2.850 metros de altitude: Comissão técnico do Flu detalha desafios em Quito
- Marlon e Peu são inscritos na Copa Sul-Americana pelo Fluminense
- Sem vencer em casa há 50 dias: Flu amarga jejum no Rio e cai na tabela
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

Mais sobre - Fluminense