Publicada em 24/03/2017, às 17:52

Bandeira espera nova licitação e vê Maraca nas mãos de "atravessadores"

Presidente pede que governo estadual realize novo processo de concessão com clubes envolvidos, para que controle de empresa francesa "não passe de pesadelo"

Flamengo lota Maracanã para encarar o San Lorenzo na Libertadores (Foto: Divulgação/Flamengo)

A compra da concessão do Maracanã pela empresa francesa Lagardère confirmou o que a diretoria do Flamengo temia: com a presença do grupo à frente do estádio, fica impossibilitada a presença do Rubro-Negro no gramado mais tradicional do futebol carioca. Quem garante é o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, que reiterou nesta sexta-feira o seu desejo de ver uma nova licitação para comandar a arena, com a participação das agremiações.

- O que esperamos é que haja bom senso por parte das autoridades estaduais e essa concessão seja descontinuada, e que haja uma nova licitação com participação dos clubes, para que a gente possa transformar o Maracanã em um negócio altamente rentável e atrativo do ponto de vista esportivo e financeiro. Para que essa ameaça de se entregar o maior templo do futebol nas mãos de atravessadores, a aventureiros, não passa de um pesadelo.

Bandeira garante que o Fla não joga no Maracanã com o atual modelo de concessão na mão dos franceses. O clube conta com o remodelado estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, com capacidade de 20 mil torcedores, para sediar seus jogos. A equipe ainda pode jogar em Brasília, no Mané Garrincha, onde a presença de torcedores rubro-negros é grande.

Leia Mais
- Zé explica ausência de Ederson e "culpa" fase decisiva por demora para retorno
- Só um susto: leilão do Estádio Luso-Brasileiro é suspenso
- Ainda se recuperando de lesão Diego visita Zagallo: 'Grande aprendizado'
- Zé Ricardo confia em Muralha, apesar de críticas da torcida: 'Vai tirar de letra'
- Leia mais notícias sobre Flamengo em www.futnet.com.br/flamengo

- Não existe a menor possibilidade do Flamengo jogar no Maracanã, nem fazer qualquer tipo de acordo com essa empresa e seus parceiros. Isso não é novidade porque o Flamengo já havia manifestado essa posição há muito tempo, e inclusive à própria empresa. Mandamos correspondência para a empresa no Brasil, na França, dizendo que, por conta de todas as atitudes aqui de seus representantes, seus parceiros, não haveria menor possibilidade de parceria com o Flamengo.

A Lagardère espera anunciar em breve a compra da concessão do Maracanã. Parceiras do Flamengo, a GL Events e a CSM anunciaram oficialmente que encerraram as negociações com a Odebrecht, atual concessionária, por não contarem com garantias jurídicas e contratuais. O grupo, no entanto, se diz disposto a participar de um novo processo licitatório, caso aconteça.

Fonte: SporTV
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Flamengo