Publicada em 23/03/2017, às 10:54

Renato admite problemas em empate, mas projeta evolução na "hora H"

Treinador destaca falta de criação e demonstra preocupação em sair atrás no placar

Renato comanda Grêmio contra o Novo Hamburgo (Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG)

O Grêmio chegou ao quarto empate seguido pelo Gauchão na noite desta quarta-feira no 1 a 1 com o Novo Hamburgo, no Estádio do Vale. Em entrevista coletiva após a partida, o técnico Renato Gaúcho se referiu a dois problemas recorrentes enfrentados pela equipe nas últimas partidas: sair atrás no placar e a criação. Porém, avisou que o time deve melhorar com a recuperação dos jogadores atualmente no departamento médico.

Segundo o treinador, há "meio time" entre os lesionados – Marcelo Grohe, Pedro Geromel, Maicon, Douglas e Barrios. O lateral-direito Edílson, que sequer estreou na temporada, já está disponível para atuar, reforça Renato. Assim, entende que "na hora H" do campeonato, a equipe elogiada do ano passado vai estar a pleno vapor.

– Infelizmente, são dois problemas do Grêmio: sempre sair atrás no placar e a criação da jogada no meio de campo para que chegue redonda no ataque. É sempre difícil enfrentar essas equipes. E (o Novo Hamburgo) é o líder do campeonato. O Grêmio poderia estar em uma situação melhor, mas em outros jogos poderia estar pior. Na hora que precisar, todo mundo vai estar de volta. Na hora "H", vai ser o Grêmio do ano passado – afirmou.

Leia Mais
- Confira os brasileiros com mais gols nas ligas européias e os principais artilheiros!
- Barrios divide Hat-Trick com colegas gremistas: 'Grupo está muito forte'
- Com terceiro problema no ano, Maicon soma metade dos jogos de titulares do Grêmio
- Volante Maicon pode ser desfalque contra o Guaraní
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

O comandante gremista também admitiu que está devendo em questão de gols marcados neste início de temporada. Pela tabela do Gauchão, porém, tem o terceiro melhor ataque, com 12 tentos – o Novo Hamburgo fez 17, e o Caxias, 13. De qualquer forma, destacou ainda a falta de um "goleador nato" entre os 11 iniciais e lamentou a lesão de Lucas Barrios.

– Desde o início do campeonato, o Grêmio tem feito poucos gols, a gente sabe disso. Não temos aquele goleador nato, a verdade é essa. Trouxemos o Barrios. Infelizmente, lesionou no último jogo. É aquele jogador que sabe jogar dentro da área. Mas não está faltando briga, vontade. O Grêmio pode até ser superior, mas tem que mostrar dentro de campo. Estamos com 14 pontos, temos mais dois jogos, o próximo em casa, para buscar a classificação – acrescentou.

Com o empate, o Grêmio permanece como terceiro colocado, com 14 pontos. Na próxima rodada, recebe o Juventude na Arena, às 19h de sábado.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Grêmio