Publicada em 23/03/2017, às 15:58

Parceira de Fla-Flu desiste do Maracanã por falta de garantias

Consórcio liderado por GL Events e CSM aponta falta de contrapartidas por parte do Governo do Rio como motivo para desistir da compra da concessão do estádio

Concessão do estádio é por um período de 33 anos (Gilvan de Souza / Flamengo)

Um dos concorrentes à compra da concessão do Maracanã, o consórcio formado por GL Events e CSM informou nesta quinta-feira que irá deixar o processo por falta de contrapartidas por parte do Governo do Estado do Rio de Janeiro. Em nota, o grupo informou a desistência “por conta de não terem sido apresentadas garantias adequadas de segurança jurídica e contratual”.

Há um mês, o consórcio já havia divulgado que iria deixar o processo de compra mas voltou atrás dias depois.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

A GL Events e CSM brigavam pela compra da concessão do Maracanã com o grupo francês Lagardère, e ambos já haviam feito propostas para assumir a gestão do estádio pelos próximos 33 junto à concessionária liderada pela Odebrecht. O investimento previsto para o período é de pelo menos R$ 500 milhões.



Apesar de estarem à frente no processo de compra da concessão, GL Events e CSM também contavam com a parceria da Amsterdam Arena e de Flamengo e Fluminense, que seriam os principais usuários do estádio caso o grupo vencesse a concorrência.

Na nota, as empresas citam ainda que têm o interesse em concorrer pela gestão do Maracanã “caso o Governo do Estado do Rio de Janeiro tome a decisão de promover uma licitação que proporcione a indispensável segurança jurídica e financeira aos investidores”.

Veja abaixo a nota divulgada pelo grupo.

"A GL events e a CSM informam que, por conta de não terem sido apresentadas garantias adequadas de segurança jurídica e contratual, deram por encerradas as negociações de compra do controle acionário da Concessionária Complexo Maracanã Entretenimento S/A. As empresas reafirmam, porém, seu interesse em participar da concorrência pela gestão do Maracanã caso o Governo do Estado do Rio de Janeiro tome a decisão de promover uma licitação que proporcione a indispensável segurança jurídica e financeira aos investidores."

Fonte: LanceNet
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Cuca diz que Jailson continua no gol e Deyverson fará sua estreia no Verdão
- Poupado, Diego desfalca o Flamengo; Conca e Diego Alves seguem fora
- Cássio responde críticas, lamenta desfalques e se esquiva sobre Walter
- Em treino cheio de incentivo, Dorival cobra mais velocidade no São Paulo

Últimas