Publicada em 23/03/2017, às 10:45

Orgulho do Cruzeiro e infância dura: veja a personalidade do garoto Raniel

Após primeiro jogo como titular, atacante, de 20 anos, mostra desenvoltura em sua segunda entrevista coletiva e quer brilhar para ajudar a família em Pernambuco

Raniel não esconde orgulho de vestir camisa do Cruzeiro (Foto: Maurício Paulucci)

Quem vê, não imagina que é apenas a segunda entrevista coletiva da carreira de profissional. Atacante do Cruzeiro, Raniel, de apenas 20 anos, fez seu primeiro jogo como titular com a camisa celeste, na última terça-feira, contra o Joinville, pela Primeira Liga. Na partida, boa movimentação e um lance que que vai ficar marcado por muito tempo. Ele chegou a driblar o goleiro Ferreira, mas o chute acertou na trave.

- Fiquei bastante chateado, mas eu sei que o gol vai sair com o tempo, não dá para ficar colocando isso na cabeça, tem que trabalhar bem para o gol sair.

Raniel não esconde a alegria de poder atuar pelo Cruzeiro. Fora da sala de entrevista coletiva, o jogador se mostra em casa - deu parabéns pelo aniversário do Raposão, tirou fotos e beijou o escudo do clube.

Leia Mais
- Mano foca em "detalhes importantes" e revela que vai levar Thiago Neves para o clássico
- Robinho participa de treino às vésperas do clássico e é aplaudido por companheiros
- Nepomuceno confirma jogo com torcida única e recebe crítica da Raposa
- Cruzeiro se reúne com Ministério Público e pede apoio para ter sua torcida no segundo jogo da final do Mineiro
- Leia mais notícias sobre Cruzeiro em www.futnet.com.br/cruzeiro

- Tenho o desejo grande na vida, estou num dos maiores clubes do mundo, vou dar meu máximo para poder seguir bem minha carreira.

O jogador mostra que, apesar de estar em clube que é vitrine a alvo dos holofotes, não se incomoda com a pressão e a encara com naturalidade.

- Tem responsabilidade, mas a gente desde cedo se acostuma com a cobrança, no dia a dia, a gente tira isso de letra.

Superação

Na voz, um pouco do soque do Nordeste. Nascido e criado no perigoso bairro Chão de Estrela, em Recife, Raniel driblou os problemas da periferia para seguir seu sonho no futebol. O passado ficou para trás, mas a vontade de ajudar a família, que ainda vive lá, é grande.

- Minha infância foi sofrida, nunca tive uma família de boas condições, ela ainda não tem, mas isso eu procuro ajudar bastante. Estou num clube grande, que me dá apoio. Vai dar tudo certo e eu vou poder ajudar a minha família.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Cruzeiro