Publicada em 22/03/2017, às 10:16

Negócios à parte: amigos, Wellington e Sassá buscam 1º gol em Clássico Vovô

Jovens atacantes vivem jejuns em jogos entre Fluminense e Botafogo pelo profissional e terão nova chance nesta quinta, no Nilton Santos. Alvinegro já venceu uma do amigo

Apesar do jejum nos Clássicos Vovô, Wellington Silva e Sassá são esperança de gols de Flu e Bota (Foto: arte esporte)

Eles são amigos de escola, joias de Botafogo e Fluminense, esperança de gol de suas equipes... Mas nos Clássicos Vovô ainda tentam desencantar pelo profissional. Sassá e Wellington Silva terão nova chance nesta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, pela terceira rodada da Taça Rio. Será apenas o segundo duelo entre os ex-alunos do Colégio Percepção, de Irajá, Zona Norte do Rio de Janeiro. No único confronto até aqui, pelo Campeonato Brasileiro do ano passado, o atacante alvinegro levou a melhor: vitória por 1 a 0.

O gol não foi de Sassá, mas ele construiu a jogada que terminou com Neilton estufando as redes. O Botafogo vem se dando bem nos duelos recentes com o Fluminense, só que o retrospecto geral do atacante no clássico não é dos melhores. A vitória no ano passado foi a única em quatro jogos, sendo outras três derrotas com um total de 194 minutos em campo nessas partidas. Questionado se o jejum pessoal serve de motivação, ele não titubeou.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

– Sim! Clássico eu sempre procuro marcar gols, espero que mais uma vez tenha oportunidade de jogar e se der para fazer o gol vou ficar muito feliz. Acho que jogar contra time grande é sempre mais fácil, mais tranquilo, pois é mais jogado. A própria equipe do Fluminense gosta de jogar, então fica bom de atuar e de se ver também – afirmou Sassá, que em clássicos marcou sobre o Flamengo em 2012, em seu primeiro ano como profissional.



Artilheiro do time em 2016, Sassá perdeu espaço com as polêmicas fora de campo e quase foi negociado, mas ganhou nova chance após um puxão de orelha da diretoria. Ele admitiu os erros, prometeu nova postura e se mostrou confiante em recuperar a vaga de titular. Ainda não sabe se será já nesta quinta-feira, mas tem entrado bem nos últimos jogos e vem pedindo passagem na equipe de Jair Ventura, podendo receber nova oportunidade de começar jogando.

Do lado tricolor, Wellington Silva cresceu ainda mais na atual temporada, comparado ao ano passado, e já foi decisivo em dois clássicos diante de Vasco e Flamengo, ao marcar um gol em cada rival. Contra o Botafogo é que o jejum permanece, junto com um retrospecto negativo: em três Clássicos Vovô, venceu só um e perdeu os outros dois, com um total de 118 minutos em campo. O mais perto que chegou de marcar foi no ano passado, quando enfrentava o amigo alvinegro e acertou a trave. Agora, ele espera desencantar.

– É difícil aparecer nesses jogos. Tem muito nervosismo, todos querem aparecer, querem mostrar. Tive sorte no jogo contra o Vasco, a bola sobrou e pude fazer o gol. Marquei contra o Flamengo. Agora, falta o Botafogo. Se eu tiver oportunidade, claro, darei o meu melhor para ganhar o jogo. Se puder fazer o gol, será bem-vindo – disse Wellington Silva, logo após o título da Taça Guanabara.

Sem Gustavo Scarpa, em recuperação de fissura no pé direito, o Fluminense mudou a forma de atuar para o 4-3-3, que favorece Wellington Silva. O veloz atacante começou o ano com a expectativa de deixar as atuações irregulares de 2016 no passado, e conseguiu. Virou destaque do time de Abel Braga com quatro gols e três assistências – fica atrás nos respectivos quesitos apenas para Henrique Dourado (nove gols) e Sornoza e Léo (quatro assistências).

Após o empate em 0 a 0 contra o Vasco, o Botafogo chegou a quatro pontos e segue em terceiro no Grupo B da Taça Rio, atrás de Flamengo e Nova Iguaçu, ambos com seis. Por sua vez, o Fluminense, apesar da derrota para o Nova Iguaçu por 3 a 1 com um time reserva, é o líder do Grupo C com três pontos empatado em tudo com o Volta Redonda. Na classificação geral do Carioca, o Alvinegro está em quarto lugar com 11 pontos, enquanto o Tricolor, já garantido na semifinal geral por ter sido o campeão da Taça Rio, é o segundo colocado, com 18 pontos.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Cruzeiro anuncia a contratação de zagueiro ex-Flu
- Com problema no púbis, Bolaños pode passar por cirurgia em dezembro
- São Paulo se interessa por Marcos Rocha, lateral do Atlético-MG
- De olho em 2018, Grêmio pretende renovar com Léo Moura e Cortez

Últimas