Publicada em 22/03/2017, às 09:40

Choro, aplausos de rivais e vídeos de amigos: a volta de Dedé após 387 dias

Último jogo do zagueiro havia sido em fevereiro de 2016, contra o América-MG; Jogador não esconde alegria do retorno aos gramados contra o Joinville

Dedé faz boa partida, com a faixa de capitão do Cruzeiro (Foto: Geraldo Bubniak/Light Press)

O empate entre Joinville e Cruzeiro por 0 a 0 não empolgou). A equipe catarinense colocou o time sub-20, enquanto a Raposa lançou mão dos titulares e pôs em campo na partida pela Primeira Liga, nesta terça-feira, na Arena Joinville. Mas ninguém ousaria dizer que a noite do dia 21 de março de 2017 não foi especial para o zagueiro Dedé. Depois de mais um ano sem jogar por causa de uma cirurgia no joelho direito, o zagueiro começou como titular e ainda vestiu a faixa de capitão.

Não é comum, mas na saída do campo, Dedé foi aplaudido pelos torcedores do JEC. Os aplausos dos rivais no fim do jogo, somados aos vídeos e mensagens de apoio de amigos e familiares ao longo do dia, fizeram o zagueiro se emocionar.

- Estou feliz, emocionado, um dia choroso demais, vários vídeos dos jogadores me dando parabéns, vibrações e isso marca, nos dá prazer de jogar futebol.

Leia Mais
- Mano leva T. Neves ao clássico, mas não confirma titularidade no Cruzeiro
- Mano foca em "detalhes importantes" e revela que vai levar Thiago Neves para o clássico
- Robinho participa de treino às vésperas do clássico e é aplaudido por companheiros
- Nepomuceno confirma jogo com torcida única e recebe crítica da Raposa
- Leia mais notícias sobre Cruzeiro em www.futnet.com.br/cruzeiro

Dedé agradeceu à corrente de positividade que recebeu durante sua recuperação e disse que tenta retribuir o carinho com decisões corretas, tanto na parte profissional, quanto pessoal.

- Eu acho que ficou no coração de todo mundo a minha garra de estar aqui, a vontade de voltar. Eu acho que isso eu transmito positividade, só faço coisa certa. Deus me abençoou com essa ocasião que os torcedores vem orando por mim.

No entanto, o camisa 26 lamentou que o Cruzeiro não conseguiu marcar gols na Arena Joinville.

- (Faltou) fazer o gol, tentamos de tudo quanto é jeito, mas infelizmente tem dia que é difícil. Todo mundo se empenhou, determinação, tanto que tivemos várias oportunidades, eu acho que nosso time esta de parabéns.

A lista de agradecimentos do zagueiro, pelo retorno, também foi para o staff do Cruzeiro. Dedé fez questão de lembrar o empenho da equipe de médicos, fisioterapeutas e preparadores físicos para acelerar e aprimorar a parte física para a volta aos gramados.

- Fisioterapia, departamento médico e preparação física, fizeram um excelente trabalho comigo. Quem estava lá dentro via o esforço deles. Por isso que, graças a Deus, nessa volta eu fiz o melhor possível.

Agora vai doer tudo

A atuação segura, a audácia em subir ao ataque e tentar balançar as redes mostraram a desenvoltura e a segurança do zagueiro do Cruzeiro, que não fez uma partida brilhante, muito por conta do condicionamento que ainda pode ser melhorado, como diz o próprio Dedé.

- Estou me empenhando para ganhar o melhor condicionamento. Agora é tocar para frente, seguir o treinamento e tentar buscar títulos para o Cruzeiro. Um prazer enorme vestir esta camisa do Cruzeiro. Todos, torcedores, jogadores e diretores sabem a satisfação que tenho em jogar pelo Cruzeiro.

O treinador Mano Menezes brincou com o zagueiro que, nos próximos dias, tudo vai doer. O alerta espirituoso foi para mostrar que Dedé precisa de chances de sequência, para ganhar ritmo e condicionamento.

- Muito importe para todos (a volta do Dedé), para ele. A gente tinha uma certa preocupação. Seguramos a terceira substituição ao máximo. Não poderíamos correr risco. Mas ficamos felizes. O que preocupa hoje é dar uma sequência a ele. Vai precisar de um período de recuperação para o próximo jogo. Até brinquei com ele que nos próximos cinco dias vai doer tudo. Tem que recuperar bem para colocarmos ele em campo novamente 100% recuperado, para ele evoluir nessa volta do Dedé.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Cruzeiro