Publicada em 21/03/2017, às 09:34

Noções táticas e estilo militar: o que esperar de Milton Mendes no Vasco

Novo técnico do Cruz-Maltino conta com cursos da Uefa, mas ao mesmo tempo é cobrado por uma falta de tato para lidar com funcionários dos clubes e jogadores

Milton Mendes durante seu primeiro treino em São Januário (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Milton Mendes entende como funciona o futebol moderno. Um dos poucos treinadores brasileiros a ter os quatro níveis do curso da Uefa para técnicos, o novo comandante do Vasco pode ser considerado qualificado para o futebol dentro das quatro linhas. Habituado a jogar no 4-2-3-1 quando ataca e no 4-1-4-1 na linha defensiva, a tendência é que ele repita a estratégia na Colina.

Em entrevista ao GloboEsporte.com na época em que dirigia o Santa Cruz, Milton Mendes comentou sobre sua linha de trabalho, que deve ser repetida no Vasco, como ficou indicado em sua entrevista de apresentação. Isto é: compactação das linhas ofensivas e defensivas, pressionar a marcação no campo adversário e também a transição rápida da defesa para o ataque.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

O novo técnico do cruz-maltino ganhou mais reconhecimento nacional ao ser campeão da segunda divisão paulista com a Ferroviária, em 2015. Logo depois, Milton assumiu o time principal do Atlético-PR, seu primeiro time da Série A. Com ele, o Furacão chegou a liderar o Campeonato Brasileiro, mas, após uma sequência de cinco jogos sem vitória, foi demitido em setembro.



Segundo uma enquete realizada pelo GloboEsporte.com na época, 87,1% dos atleticanos não concordaram com a demissão do treinador, que estava na 11ª colocação do Brasileirão. Três dias depois da saída, Mario Celso Petraglia, presidente do Furacão, se manifestou no Twitter dizendo que as verdadeiras razões pela demissão do técnico iriam emergir. Mas até hoje não se tem certeza das causas.

Mas se Milton Mendes tem noções modernas do futebol e seus times vão bem, o que aconteceu para ele não ter continuado no Atlético-PR e no Santa Cruz? Como as verdadeiras razões para a demissão do treinador no Atlético-PR ainda não apareceram, resta se basear no relato da demissão do treinador no time pernambucano. Por mais que tenha sido campeão com o Santa, Milton não conseguiu agradar a todos.

O novo treinador vascaíno não teve um relacionamento dos melhores com funcionários do clube, membros da diretoria, jogadores e até mesmo com a imprensa. Por muitas vezes, o temperamento de Milton surpreendia por ser mais ríspido. Ele foi perdendo o ambiente de trabalho pouco a pouco. Sua postura militar e a suposta falta de tato quando o assunto era esforço físico dos jogadores incomodava. Alguns atletas chegaram a comentar, inclusive, que tiveram de jogar mesmo sem estar 100% fisicamente.

- Eu me considero um treinador próximo dos jogadores, porém, sei exatamente o que é feito. Os jogadores podem brincar no trabalho, mas não brincar com o trabalho. Não acredito que exista essa situação de desgaste, mas sim que eles não façam o que combinamos. Eu não sou treinador de olhar alguma coisa errada e fechar os olhos. É muito importante a linha de entendimento - disse Milton em sua apresentação ao Vasco.

Agora resta saber qual será o Milton Mendes que estará em São Januário. Ele tem as noções táticas para aplicar no Vasco um futebol moderno, mas, ao que tudo indica, precisará controlar o temperamento extracampo para não ver seu trabalho prejudicado.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- São Paulo x Vasco: prováveis times, onde ver, desfalques e palpites
- 'Fominha', Nenê vê lado positivo de suspensão: 'Treinei ainda mais forte'
- Ramon pede maturidade ao Vasco para vencer 'desafio' contra o Santos
- Um terço do Campeonato Brasileiro já foi disputado. Veja balanço
- Leia mais notícias sobre Vasco da Gama em www.futnet.com.br/vasco

Mais sobre - Vasco da Gama