Publicada em 21/03/2017, às 09:35

Barrios revive drama do Palmeiras em início no Grêmio e frustra sequência

Edema na coxa direita remete ao período pelo qual passou na temporada passada, enquanto ainda defendia o Verdão, com alguns problemas, e atrasa adaptação

Barrios sentiu dores na coxa em duelo com o Veranópolis (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

A última segunda-feira foi complicada para Lucas Barrios. Poderia ser de glória, após anotar o seu primeiro gol com a camisa do Grêmio após iniciar o empate com o Veranópolis como titular. Mas o foco foi outro: centroavante teve constatado um edema na coxa direita. O problema o afastará dos dois próximos jogos do Grêmio, contra Novo Hamburgo e Juventude, respectivamente, e frustra a sequência adaptar time e jogador mutuamente. E ainda remete ao histórico de lesões às quais viveu em sua passagem pelo Palmeiras.

Barrios foi contratado pelo Verdão em 2015. Assim como ocorreu em sua chegada ao Tricolor, o nome do gringo causou histeria pelo sucesso, seja no futebol europeu, sul-americano ou na seleção do Paraguai. No entanto, a euforia inicial virou um misto de frustração e tristeza.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

A alegria por sua contratação causou também expectativa na torcida. Queria logo ver o camisa 18 desfilando com as cores do Tricolor. Foram três jogos entrando no segundo tempo e uma partida como titular. O duelo com o VEC e os próximos compromissos, contra Novo Hamburgo, Juventude e São Paulo, serviriam justamente para adaptar Barrios ao time gremista.



- Muda bastante o estilo de jogo. é um jogador a menos para criar no meio-campo, mas um a mais entre os zagueiros. Quando tivermos o jogador de frente, temos que utilizar essas características a nosso favor. Fazia tempo que não atuávamos com um jogador de referência - disse Ramiro.

Assim, a série de partidas como titular se vê frustrada com a baixa por dois jogos. Renato deve manter Luan como meia, mais recuado, e colocar Everton no time - foi o jovem a substituir Barios durante o jogo. Lincoln corre por fora como uma alternativa para manter Luan mais avançado. Outras opções, menos prováveis, são as entradas de Gastón Fernández ou Fernandinho.

- Estamos soltando o Barrios aos poucos. O último jogo que havia começado era em outubro. Como vou botar de cara, sem conhecer nossa forma de jogar? O Barrios sem estar no ritmo, no início do primeiro tempo sentiu o adutor. Colocamos o jogador, estamos preparando. Ele sentiu uma lesão. É uma lesão de quem está muito tempo sem fazer esforço - comentou Renato, após o jogo.

HISTÓRICO NO PALMEIRAS

No período em que permaneceu em São Paulo, Barrios marcou presença no departamento médico. No primeiro semestre de sua passagem, apenas um problema, na panturrilha direita. Porém, no ano de 2016, o quadro se agravou.

Entre janeiro e novembro, apresentou cinco lesões, a ponto de colocá-lo em questionamento junto ao torcedor. Logo em janeiro, apresentou um problema na região lombar. Era o início do calvário de Barrios. No mês seguinte, nova incursão ao departamento médico. Desta vez, todavia, o clube paulista evitou especificar o local.

Entre março e abril, o centroavante conseguiu passar em branco. Seria o momento da arrancada? Nada disso. Em maio, a panturrilha direita voltou a incomodá-lo. Barrios até tentava, mas não conseguia ficar longe das lesões. No oitavo mês da temporada passada, a coxa direita, a mesma que o evita ficar à disposição de Renato Gaúcho agora, foi a sua adversária. E, em novembro, a coxa esquerda o causou transtorno.

Tal histórico atrapalhou sua caminhada pelo Palmeiras. Durante o período em que ficou no Verdão, apesar de ter uma participação importante no título da Copa do Brasil - conquistado em 2015 -, não conseguiu se firmar entre os titulares. O resultado foi ter entrado em campo em apenas 44 oportunidades, com 13 gols anotados.

Novamente no departamento médico, Barrios torce para que o problema não seja mesmo grave. Tampouco seja o primeiro de muitos em sua jornada pela Arena para, em breve, estar junto ao grupo de Renato.

O edema na coxa direita apareceu no último domingo, no empate em 1 a 1 com o Veranópolis na Arena. Em seu primeiro jogo como titular, o gringo apresentou o problema logo aos cinco minutos de jogo. No entanto, permaneceu em campo e conseguiu suportar até os 18 minutos da etapa final.

Com a pecha de "fazedor de gols", Barrios foi a principal contratação do Grêmio na temporada. O paraguaio tem vínculo até o final do ano. Até o momento, disputou quatro partidas, ou 153 minutos, sem ter balançado as redes. O duelo de domingo foi o primeiro no qual começou como titular - foram pouco mais de 60 minutos em campo.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Com problema no púbis, Bolaños pode passar por cirurgia em dezembro
- De olho em 2018, Grêmio pretende renovar com Léo Moura e Cortez
- Treino do Grêmio tem Paulo Victor como novidade e Arroyo em coletivo de reservas
- Um terço do Campeonato Brasileiro já foi disputado. Veja balanço
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

Mais sobre - Grêmio