Publicada em 21/03/2017, às 17:23

Após parcela atrasada, Justiça manda Grêmio pagar R$ 8,8 milhões a Kleber

Acordo de rescisão assinado com o jogador em 2015 prevê multa de 40% em caso de atraso superior a 30 dias e antecipação do vencimento de todas as parcelas

Kleber deixou o Grêmio em 2015 e entrou com ação na Justiça (Foto: Neco Varella / Agência Estado)

O imbróglio envolvendo o Grêmio e Kleber Gladiador ganhou mais um capítulo na última semana. Atualmente no Coritiba, o atacante obteve ganho de causa em uma ação judicial que reclamava do atraso no pagamento das parcelas de sua rescisão de contrato. Com isso, a Justiça do Trabalho determinou que o clube pague imediatamente cerca de R$ 8,8 milhões ao jogador, aproximadamente R$ 2,9 milhões a mais do que o montante que era devido (R$ 5,9 milhões). O Grêmio diz que vai recorrer.

A decisão é a juíza Maria Silvana Rotta Tedesco, da 9º Vara do Trabalho de Porto Alegre. No despacho emitido em 14 de março, é citado o atraso no pagamento da parcela de outubro de 2016. O pagamento deveria ter sido feito até 20 de novembro, mas o valor só foi depositado em 6 de dezembro. Com o atraso, os advogados de Kleber entraram com uma ação pedindo a aplicação de multa de 40% sobre o total devido ao jogador e o vencimento antecipado das parcelas restantes, pedido que foi aceito pela Justiça.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

A multa está prevista no acordo assinado pelo clube e jogador na Justiça do Trabalho, em junho de 2015. Na época, após longas negociações, o Grêmio se comprometeu a pagar R$ 7,2 milhões ao atacante, em 60 parcelas (veja abaixo). Entre direitos de imagem, danos morais e a rescisão do contrato, Kleber pedia na Justiça mais de R$ 30 milhões.



– Na hipótese de atraso no pagamento de qualquer das parcelas, haverá a incidência de cláusula penal de 5% (cinco por cento) sobre a parcela atrasada. Entretanto, caso o menciado atraso ultrapasse a 30 (dias), a cláusula penal ora estabelecida será majorada para 40% (quarenta por cento) recaindo sobre todo o saldo devedor remanescente, havendo, com isso, o vencimento antecipado de todas as parcelas vincendas – diz a cláusula 4 do acordo.

O diretor jurídico do Grêmio, Nestor Hein, diz que o clube vai recorrer da decisão. Nesta quarta, o assunto será discutido em uma reunião com vários departamentos do clube. Mas segundo o dirigente, não há nenhuma possibilidade de o Grêmio fazer o pagamento desse valor agora.

– Amanhã (quarta) teremos uma reunião com todo o financeiro, jurídico e outros departamentos para tratar deste assunto. Atrasamos apenas uma parcela, em novembro do ano passado, o resto todo está em dia. Isso é coisa de um ou dois anos, vamos recorrer. A chance de pagarmos este dinheiro agora é zero. Amanhã vamos discutir as questões técnicas disso. É um assunto chato, mas não estamos preocupados com isso, temos outras prioridades – diz.

Contratado na gestão de Paulo Odone no final de 2011, Kleber chegou ao Grêmio para ser o símbolo de uma nova era, o Gladiador na Arena prestes a ser inaugurada. O clube comprou 50% dos direitos econômicos do atleta por R$ 5 milhões.

O começo foi promissor, mas uma lesão grave no Gauchão de 2012 precipitou uma série de infortúnios clínicos, que, combinada com momentos de crise técnica, minou a paciência da torcida. Pesou ainda mais o retorno ao Grêmio de Felipão, desafeto do atacante desde os tempos de Palmeiras. Kleber chegou a ser afastado do elenco e treinar separado, mas depois conseguiu rescindir o vínculo com o Grêmio na Justiça em maio de 2015.

Fonte: GloboEsporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Com problema no púbis, Bolaños pode passar por cirurgia em dezembro
- De olho em 2018, Grêmio pretende renovar com Léo Moura e Cortez
- Treino do Grêmio tem Paulo Victor como novidade e Arroyo em coletivo de reservas
- Um terço do Campeonato Brasileiro já foi disputado. Veja balanço
- Leia mais notícias sobre Grêmio em www.futnet.com.br/gremio

Mais sobre - Grêmio