Publicada em 20/03/2017, às 09:14

São Paulo tenta resolver impasse com patrocinadora após recusa de Ceni

Corr Plastik fechou acordo com o Tricolor em julho de 2016, e Rogério Ceni deveria usar camisa com o logo da empresa nos jogos. Mas técnico tem ignorado o contrato

Rogério Ceni usa calça e camisa social nas partidas (Foto: Marcos Ribolli)

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, terá reunião nesta semana com a Corr Plastik para resolver o problema criado pelo técnico Rogério Ceni, que se recusa a usar a camisa de treino do São Paulo com o logo da empresa nos jogos da equipe na temporada, como manda o contrato entre as partes. A notícia foi dada recentemente pelo jornalista Jorge Nicola e confirmada pelo GloboEsporte.com.

Pelo acordo, o Tricolor recebe R$ 5 milhões. Por isso, o presidente tem se esforçado para achar uma solução para o caso.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



– Estamos conversando. Teremos uma reunião nesta semana e vamos buscar uma solução – afirmou o dirigente são-paulino.

Corr Plastik e São Paulo acertaram o contrato em julho do ano passado. Os técnicos Edgardo Bauza e Ricardo Gomes, por exemplo, utilizaram a camisa de treino normalmente. Mas Ceni, desde sua primeira partida, adotou calça social, camisa e sapatos como uniforme nos jogos.

A empresa do segmento de tubos e conexões fez uma reclamação formal e, desde então, as duas partes vêm buscando uma solução.



Como forma de compensação, Leco ordenou que o logo da empresa fosse colocado no peito do uniforme principal. Mesmo assim, é preciso um entendimento para que o contrato seja mantido até dezembro de 2017. Vale lembrar que o São Paulo ainda procura um patrocinador master para substituir a Prevent Senior, que deixou o clube antes do final do contrato.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte