Publicada em 20/03/2017, às 13:05

Aí, sim! Felipe Santana tem atuação segura e ganha elogios de Roger

Depois de revelar irritação pela evolução lenta no Galo, zagueiro vai bem contra o Tricordiano e ganha reconhecimento do treinador: "Melhor jogo dele desde a chegada"

Felipe Santana; aos poucos, zagueiro evolui no Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini/CAM)

Alvo de críticas de parte da torcida do Atlético-MG nos primeiros jogos da temporada, o zagueiro Felipe Santana, que completou 31 anos na sexta-feira, vem mostrando o que dele se esperava. Além de ser experiente na idade, o jogador, formado pelo Figueirense, passou oito anos no futebol europeu, no Borussia Dortmund e no Schalke 04, da Alemanha, no Olympiacos, da Grécia, e no Kuban Krasnodar, da Rússia.

Felipe Santana ficou marcado pela falha no clássico contra o maior rival, o Cruzeiro, quando tentou amortecer um lançamento pelo alto com a cabeça, e acabou ajeitando a bola para o uruguaio Arrascaeta fazer o gol da vitória por 1 a 0, no Mineirão. Depois disso, além da desconfiança de torcedores, passou a se cobrar muito para repetir as atuações que o fizeram ser destaque, principalmente, no Borussia Dortmund.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Na semana passada, mais precisamente na quarta-feira, o zagueiro, em entrevista coletiva na Cidade do Galo, depois de uma boa atuação contra o Tupi, foi perguntado sobre o crescimento do seu futebol. Ele concordou, mas disse que ele mesmo estava "irritado" com a demora para voltar a atuar bem.

- Venho evoluindo. Apesar da cobrança, não só pessoal, mas dos torcedores, a minha evolução vem sendo constante, apesar de lenta, o que me irrita um pouco. Tenho um auxílio extraordinário da comissão e dos jogadores que me abraçaram e isso me transmite muita segurança.

No sábado, na vitória de 2 a 1 sobre o Tricordiano, em Divinópolis, pela oitava rodada do Campeonato Mineiro, que ajudou o Atlético-MG a manter os 100% de aproveitamento, além de garantir matematicamente a vaga para as semifinais do Estadual, Felipe Santa, outra vez, teve atuação de destaque, mostrando segurança.





Por exemplo, aos 24 minutos de jogo, quando o Galo vencia por 1 a 0, Gianlucas foi lançado pela direita. O jogador do Tricordiano correu em direção da bola, e sairia livre na área atleticana. Um pouco mais atrás, coube a Felipe Santana se recuperar, acelerar o passo, alcançar o adversário e, com um carrinho perfeito, evitar o disparo contra o gol de Giovanni.

A atuação rendeu elogios do técnico Roger Machado, que elegeu o jogo contra o Tricordiano o melhor de Felipe Santana até aqui com a camisa atleticana, fazendo o treinador lembrar das boas atuações do zagueiro na Alemanha.

- Fez uma partida muito segura. Falei para ele que este é o Felipe que a gente pleiteou trazer desde o ano passado, e que aos poucos está mostrando o seu potencial. Foi o melhor jogo dele desde sua chegada ao Atlético-MG.

Com os pés no chão, Felipe Santana valorizou a atuação do time como um todo, que culminou na vitória, na manutenção dos 100% de aproveitamento no Mineiro e na classificação às semifinais.

- A vitória veio coroar um trabalho, um primeiro tempo muito bom que fizemos. Infelizmente fizemos um gol só. No segundo tempo, com toda a dificuldade, o time jogou, chegou ao gol e conseguiu a vitória e a classificação.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Atlético-MG