Publicada em 17/03/2017, às 00:00

Santos vence Strongest e assume a ponta na Libertadores; Oliveira marca

Em linda cobrança de falta, capitão do Peixe faz seu primeiro gol em 2017. Renato amplia para os donos da casa. Com o resultado, Alvinegro é líder do Grupo 2

De falta, Ricardo Oliveira fez seu primeiro gol em 2017 e colocou o Peixe na frente (Foto: AFP)

O Santos venceu The Strongest, da Bolívia, por 2 a 0, na noite desta quinta-feira, na Vila Belmiro, pela segunda rodada da Taça Libertadores e assumiu a liderança do Grupo 2, com quatro pontos. O placar poderia ter sido maior, não fosse as inúmeras chances perdidas pelo Peixe. Os gols da partida foram marcados por Ricardo Oliveira, em linda cobrança de falta, no fim do primeiro tempo, e Renato, aos 38 minutos da etapa complementar.

Agora, o Peixe pensa no clássico contra o Palmeiras, neste domingo, pela nona rodada do Campeonato Paulista, na Vila Belmiro. Pela Libertadores, o próximo compromisso será apenas em 19 de abril, diante do Santa Fe, na Colômbia.

O jogo

Empurrado por 13.132 torcedores, que lotaram a Vila Belmiro, o Santos fez valer o fator casa e foi para cima do The Strongest. Os 45 minutos iniciais foram de domínio absoluto do Peixe.

Leia Mais
- Mesmo com pneumonia, Oliveira avança em renovação com Santos
- Levir vê jogo equilibrado e promete pressão do Santos sobre o Flamengo
- Flamengo se impõe, vence o Santos e abre vantagem nas quartas da Copa do Brasil
- Bem fora da Vila, Santos aposta nos contra-ataques para bater o Fla
- Leia mais notícias sobre Santos em www.futnet.com.br/santos

Apesar de a primeira chance de perigo ter sido dos vistantes, em cobrança de falta de Pablo Escobar, que carimbou a trave do goleiro Vladimir, o Alvinegro criou diversas oportunidades de gol e pressionou os bolivianos no campo de defesa.

Bruno Henrique, titular no lugar de Copete, foi muito participativo no jogo. Atuando aberto pela esquerda, o camisa 27 chamou a responsabilidade, buscou a partida e foi responsável por ajudar Lucas Lima a armar jogadas.

O placar quase foi aberto aos 16 minutos, quando Ricardo Oliveira finalizou cruzado da esquerda, mas o camisa 10 não conseguiu completar para o fundo das redes.

O gol, que estava maduro, saiu apenas no fim do primeiro tempo. E foi uma pintura. Ricardo Oliveira, que ainda não havia marcado em 2017, desencantou em grande estilo. O capitão cobrou falta sofrida por Lucas Lima, que resultou na expulsão de Veizaga, com perfeição e levou a torcida ao delírio: "Ah, é Oliveira!"

No retorno do intervalo, o Santos voltou com o mesmo poder ofensivo da etapa inicial, com triangulações e muita movimentação no campo de ataque.

Logo aos 3, Bruno Henrique quase ampliou o marcador. O atacante driblou o goleiro Daniel Vaca e bateu para o gol aberto. Bejarano deu lindo carrinho e salvou em cima da linha. Depois, Ricardo Oliveira desperdiçou mais uma chance debaixo da trave.

A pressão era gigante, mas o Peixe não conseguia fazer o segundo gol. Até os 14 minutos, foram pelo menos seis chances claras perdidas em sequência.

Para tentar fazer o time acertar o alvo, o técnico Dorival Júnior colocou Vladimir Hernández e Copete nos lugares de Vitor Bueno e Bruno Henrique, mas não foram os colombianos que aumentaram a vantagem do Alvinegro. Quem marcou o segundo gol do Santos e matou a partida foi Renato, de cabeça, aos 38, após cobrança de falta de Lucas Lima.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Santos