Publicada em 17/03/2017, às 08:28

Lucas Lima fala de jogada ensaiada e exalta Caldeirão: 'Difícil nos vencer'

Camisa 10 do Peixe revela jogada ensaiada com Renato e cobrada por Dorival nos treinamentos. Lance foi reproduzido em campo e gerou o gol que fechou o placar

Santos 2 x 0 The Strongest Foto: Flavio Hopp / RAW Image

No primeiro jogo em casa do Santos na Copa Libertadores de 2017, não foram poucas as chances de gol criadas pelo Peixe, principalmente dos pés de Lucas Lima, que "deu" um tento para Renato no fim da partida definindo o placar de 2 a 0 sobre o The Strongest, da Bolívia. O camisa 10 também destacou a importância do Caldeirão da Vila Belmiro.

Não foi por acaso que aos 38 minutos do segundo tempo, em cobrança de falta, Lucas deu uma assitência açucarada para Renato marcar o segundo gol santista e matar de vez o jogo. Essa jogada já vem sendo combinada há tempos, segundo o meia.

- Fico feliz, ele (Renato) vem me cobrando para acertar essa bola no primeiro pau, é uma bola que a gente combinou nos treinamentos, e que o professor Dorival também pede para achar o Renato, graças a Deus eu fui feliz e ele mais feliz ainda - comemorou.

A vitória sobre o The Strongest e a liderança em seu grupo na competição continental dá um certo alívio para o grupo de jogadores e a comissão técnica, que vinham sendo alvos de críticas por conta de um início de ano aquém do esperado.

Leia Mais
- Sem Thiago Maia, Levir relaciona 23 santistas para encarar Flamengo
- Saída de Dorival causa mudanças na base e no time B do Santos; entenda
- Com cinco derrotas, Santos tem o pior semestre na Vila Belmiro desde 1923
- Braz aposta em boa fase como visitante do Santos para duelo com Flamengo
- Leia mais notícias sobre Santos em www.futnet.com.br/santos

Dessa vez o torcedor jogou junto com o time e impulsionou o triunfo sobre o The Strongest, algo que para Lucas Lima deixa o Santos quase imbatível em casa.

- Começo de temporada é isso, a gente oscilou um pouquinho nesta, mas quando ganhamos, nós somos os melhores, quando perdemos, somos os piores, então é manter os pés no chão, agradecer ao apoio da torcida que compareceu, sempre que eles comparecem é muito difícil ganhar da gente - destacou.

O Peixe só volta a campo pela Libertadores no dia 19 de abril, contra o Independiente Santa Fé, na Colômbia. Enquanto isso precisa resolver sua situação no Campeonato Paulista, em que já terá um clássico contra o Palmeiras, na Vila Belmiro, neste domingo, às 18h30.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Santos