Publicada em 17/03/2017, às 13:38

Artilheiro do Corinthians em 2017, Jô não traça meta de gols: "Quero títulos"

Centroavante chega a quatro na temporada, mas prefere não trabalhar com um número fixo para o restante do ano. Ele e Kazim disputam a vaga na frente

Jô sobre para tentar cabeçada no empate do Timão em Itaquera (Foto: Marcos Ribolli)

Dos 18 gols marcados pelo Corinthians na temporada, quatro deles foram de Jô, o artilheiro do time em 2017, com 14 partidas disputadas – foi assim no empate em 1 a 1 contra o Luverdense, na quinta-feira, na arena, que valeu vaga na quarta fase da Copa do Brasil.

Contratado no fim do ano passado cercado de desconfianças por parte da torcida e da imprensa, o centroavante de 29 anos comemora o feito, mas não traça uma meta de gols.

– Difícil falar em números, até por um respeito aos adversários, mas fazer gol e estar como artilheiro da equipe é algo sempre bem visto. Meu principal objetivo no clube é ser campeão, ganhar os títulos disputados, mas é sempre bom estar na ponta da artilharia por ser atacante – afirmou.

Somando as duas passagens, Jô acumula 22 gols em 129 partidas com a camisa alvinegra. Em 2017, marcou contra São Bento, Palmeiras e Santos, pelo Campeonato Paulista, além de Luverdense, na Copa do Brasil.

Leia Mais
- Flamengo passa o Corinthians e vira líder em seguidores no Facebook
- Primeira força? No ano, Corinthians perdeu menos que rivais no Brasileiro
- Prazo encurta, e Corinthians discute formas de pagamento para ter Pablo
- Técnico do Corinthians diz ser contra a consulta a árbitro de vídeo: "Chato"
- Leia mais notícias sobre Corinthians em www.futnet.com.br/corinthians

Principal concorrente à sua vaga, Kazim fez dois gols desde o início do ano. O gringo entrou nos 15 minutos finais da partida de quinta, mas saiu com dores na perna direita.

– O treinador avalia uma série de coisas, mas fazer gols coloca na frente. Como sempre friso, o Corinthians não tem titulares. Somos dois bons atacantes, eu e Kazim, que é um jogador que a torcida gosta muito, é esforçado, quando entrou foi competente. Claro que fazer gol deixa em evidência, mas respeito muito o Kazim e as opções do Carille – destacou Jô.

Fonte: GloboEsporte
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Corinthians